Paulo Panossian*

Dos três filhões do presidente Jair Bolsonaro, o que menos procura interferir no governo, ou criar animosidades graves contra membros do Planalto, parece ser o senador Flávio Bolsonaro. Mas, têm seus pecados… Como na entrevista que concedeu ao Estadão, chama atenção, como ele derrapa sem convencer, quando o assunto é sobre o investigado Fabricio Queiroz, que foi seu assessor parlamentar por mais de dez anos. E que pelas investigações, Queiroz, exigia, como pedágio, todos os meses parte dos salários de volta, dos assessores de Flávio… Ora, se o citado senador, afirma ao jornal, que vivia mais com Queiroz, do que com a própria família, soa estranho a sua afirmação de que nunca desconfiou nada de seu ex-assessor. Ou seja, esse episódio faz lembrar o Lula, que dos inúmeros e graves ilícitos que ocorreram durante sua gestão sempre dizia que não sabia de nada… Porém, como Flavio Bolsonaro, é investigado no Coaf, por movimentações financeiras suspeitas, este reclama do MPF, de que estão vazando informações só para “sacaneá-lo”. E que, o MPF, age para “esculachar” o judiciário, e esse mesmo judiciário nada faz… Em reação ao teor desta entrevista, membros do MPF, responderam ao jornal, afirmando que não divulgaram informações sigilosas sobre o senador. Mas, que, na realidade, Flavio Bolsonaro, que luta para interromper essas investigações! Por que, hein?!…

DISFARÇAR O ESTRAGO

O presidente Jair Bolsonaro, para tentar disfarçar o estrago que fez pela falta absoluta de empenho seu e de seu partido de manter o Coaf, no ministério da Justiça, derrotado que foi na Comissão Mista do Congresso, agora, publicamente diz que na primeira vaga que surgir no Supremo, vai indicar como membro o ministro Sérgio Moro. Vaga que poderá surgir em 2020, com a provável aposentadoria do Celso de Mello. E para não deixar dúvidas, Bolsonaro disse “Se Deus, quiser cumprirei esse compromisso! Será! Já que, o presidente, prometeu “carta branca” para Moro, e não deu, e humilhou publicamente o ministro, ao suspender uma indicação, como de Ilona Szabó, para um Conselho de seu ministério, que, inclusive já havia sido publicação no Diário Oficial. E, agora, é tirado o Coaf, de suas mãos, por falta de esforço do Planalto…

INCONSEQUENTE TRUMP

O presidente dos EUA, Donald Trump, que graças à boa administração de Barack Obama, tirou o País da grave crise de 2008, hoje, levita no esplendor da economia americana, e nível de desemprego histórico de abaixo de 4%! Mas, mesmo assim, ou até por isso, se mostra um dirigente inconsequente, e perigoso como da maior economia do mundo! Nada, diplomático com seus principais parceiros comerciais, não engole a pujança da economia chinesa, e promove uma nova guerra comercial com esta Nação, comandada por Li Jinping, alterando as tarifas de importação que eram de 10%, para 25% sobre US$ 200 bilhões, em produtos que são exportados para terra de Tio Sam. As bolsas, pelo mundo, incluindo dos EUA, despencaram, e o dólar flutua negativamente, e no Brasil, atingiu a R$ 4 nesta segunda-feira. Na realidade, Trump, prejudica seu próprio povo que vai pagar mais caro por esses produtos fabricados na China. Porém, essa atitude do presidente americano, brigando com a segunda maior potencia econômica, como a China, perturba todos os mercados pelo mundo. E o Brasil que se cuide…

CLIENTE DE BANCO BALEADO

Um idoso de 74 anos, da zona leste de São Paulo, como cliente do Bradesco, ao tentar passar pela porta giratória, se desentendeu com o segurança do banco, e por ele foi covardemente baleado na barriga e segue em estado grave. Ou seja, se nem esse segurança está preparado para andar armado, o que será deste Brasil, que detém um dos piores índices de assassinatos do mundo (53 mil em 2018), com esse estúpido decreto, de Jair Bolsonaro, que é inconstitucional, que permite que outros quase 20 milhões de brasileiros sejam portadores de armas?!…

*Jornalista – paulopanossian@hotmail.com

Free WordPress Themes, Free Android Games