O DESAFIO DAS URNAS

Depois de quase quatro anos aproxima-se o momento do eleitorado uberlandense, novamente, manifestar-se soberanamente a respeito de quem deseja assistir propondo, organizando e estabelecendo leis e diretrizes que deverão nortear o caminho desta que é, indiscutivelmente, uma das metrópoles mais fecundas e grande geradora de oportunidades em todo o Brasil, mesmo que a sua atual administração ainda apresente falhas até certo ponto naturais porém relativamente compreensíveis e dado, imagino, a um perseguido, vertiginoso e constante progresso. E será que considerável parcela de votantes está, de fato, apta a assumir tamanha responsabilidade para consigo mesma? O amadurecimento e um conseqüente conhecimento político em sentido mais amplo, já estaria formado na consciência da maioria dos eleitores ou, ao contrário, muitos deles ainda deixariam-se tornar alvos fáceis porém valiosíssimos da abundante força midiática que cria, deslumbra e impulsiona imagens e textos que encobrem todo o vazio que alguns dos futuros candidatos possam trazer em seu cérebro, em termos progamáticos e ideológicos? Teriam também ciência do grande poder econômico que, subliminar e indefectivelmente, estará impulsionando a campanha de candidatos comumente superiores em termos eleitorais por essas plagas do portal da savana tupiniquim e o que, por outro lado, faria sombra em campanhas de candidatos economicamente menos favorecidos? Caso a resposta a essas indagações sejam negativas, então que rufem os tambores diante da grande ameaça de perdermos a oportunidade deste pujante município continuar em sua gloriosa marcha, de maneira a mantê-lo no patamar que conquistou com a força do seu povo e das suas naturais potencialidades. Teremos eleitores míopes e/ou sujeitos a serem facilmente manipulados por quem anseia conquistar o poder sem, ao menos, saber o endereço da Câmara Municipal desta metrópole e onde milhares de seus cidadãos se orgulhariam de estar oficial e garbosamente acomodados? Nossos futuros vereadores não precisarão copiar modelos administrativos de outros municípios ou de administrações passadas; basta que estejam imbuídos de uma profunda confiança em assumir seus futuros encargos e, obviamente, capacitados a darem continuidade a uma política desenvolvimentista austera, que privilegie todo e qualquer cidadão e enxote todos aqueles que queiram apenas especular em cima daquilo que este município e o seu povo vêm conquistando ao longo de décadas. Paternalismo governamental já não cabe ser cultivado por nossos políticos, mesmo porque tornou-se em algo démodé diante dos enormes desafios de qualquer administração municipal e que não visa privilegiar alguns poucos em detrimento da grande maioria. Bom seria que o paternalismo patrocinador de cargos em comissão, por exemplo, seja substituído por ações de relevada importância nas áreas da Saúde, Educação e Segurança….! E para que isso ocorra faz-se mister que os eleitores se conscientizem e escolham, com responsabilidade e sabedoria, os nossos futuros vereadores. Só assim esse nosso privilegiado município irá resgatar o suor e a dedicação de tantos outros vereadores que, no passado, souberam trabalhar por seu pujante desenvolvimento.

Gustavo Hoffay
Agente Social
Uberlandia(MG)

Governo de Minas publica edital de concurso para Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental 2025

Nota do Enem 2024 será utilizada como primeira etapa; classificados deverão concluir graduação em administração pública na Fundação João Pinheiro antes de tomar posse

GOV. MG

A Fundação João Pinheiro (FJP) e a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão de Minas Gerais (Seplag-MG) publicaram, nesta terça-feira (23/7), o Edital nº 003/2024, com informações sobre o concurso público da carreira de Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental (EPPGG), com 40 vagas.

As inscrições custam R$ 65 e poderão ser feitas entre os dias 23/9 e 4/10/2024 no site concurso.fundacaocefetminas.org.br.

Para participar, o interessado deverá, obrigatoriamente, prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2024 como primeira etapa do concurso, como divulgado no início do semestre deste ano.

Será convocado para a habilitação documental (segunda etapa) o candidato que for classificado até o limite de 120 vagas, respeitadas as reservas legais. Em caso de aprovação na habilitação documental, será convocado para a terceira etapa do concurso público, que consiste na frequência e conclusão do curso de graduação em administração pública (Csap), ministrado pela Escola de Governo da FJP, o candidato aprovado, classificado e habilitado até o limite das 40 vagas oferecidas, respeitadas as reservas legais.

Graduação e carreira

Gratuito, o curso de graduação em administração pública é reconhecido pelo Conselho Estadual de Educação de Minas Gerais, tem duração de quatro anos e é referência no Brasil, sendo eleito, pela quarta vez consecutiva, o melhor curso de administração pública do país pelo Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), promovido pelo Ministério da Educação (MEC).

De dedicação exclusiva, oferece aos estudantes uma bolsa de estudos mensal de um salário mínimo. Após formados, os bacharéis recebem o título de administradores públicos e, cumpridos os demais requisitos dispostos no edital e na legislação estadual, são nomeados para os cargos de EPPGG, com atuação nos diversos órgãos e entidades da administração direta, autárquica e fundacional do poder executivo estadual.

As principais atribuições do EPPGG estão relacionadas à formulação, supervisão e avaliação de políticas públicas. Esses profissionais também podem atuar nas áreas de planejamento, administração financeira e orçamentária, contabilidade, modernização da gestão, racionalização de processos, gestão e tecnologia da informação, recursos logísticos, recursos materiais, recursos humanos e administração patrimonial.

A remuneração do cargo de EPPGG, nível 1, grau A, pode corresponder a até R$ 5.468,07, aproximadamente, considerando o vencimento básico acrescido de 100% da Gratificação de Desempenho e Produtividade Individual e Institucional (GDPI).

Novo sistema de consulta de escala médica da Prefeitura oferece atualizações em tempo real

Recurso apresenta layout mais moderno e confere maior autonomia e agilidade às unidades de saúde na transmissão e veiculação das informações para o público

Reprodução/Portal da Prefeitura de Uberlândia

Com o objetivo de facilitar a vida da população e oferecer atendimento cada vez mais qualificado, a Prefeitura de Uberlândia, por meio da empresa pública Processamento de Dados de Uberlândia (Prodaub), implementou um novo sistema de consulta online de escala médica das unidades da Rede Municipal de Saúde. O novo recurso, presente no Portal da Prefeitura, traz como principal novidade a possibilidade do usuário ter acesso às informações e alterações das escalas médicas em tempo real. Também confere maior autonomia e agilidade ao setor na transmissão e veiculação das informações para o público sobre turnos (horários), médicos e especialidades.

O mecanismo atualizado apresenta um novo layout, mais moderno, com disponibilização de ícones online para consultas de informações sobre datas anteriores e posteriores das escalas. Além disso, oferece ferramenta para geração em PDF para impressão dos dados.

O novo sistema é encontrado na opção “Escala Médica”, constante na página da Secretaria Municipal de Saúde, no Portal da Prefeitura de Uberlândia. Ao acessar a página de pesquisa, o usuário deve clicar no ícone “Consultar Escala Médica” e escolher a unidade sobre a qual deseja informação. Os dados estão organizados a partir da data procurada e dispostos em uma tabela online com os médicos escalados em cada turno e a especialidade de cada um.

Se houver necessidade de alterar as escalas, a qualquer momento do dia ou da noite, as modificações podem ser feitas pelos coordenadores e suas equipes das unidades diretamente no sistema, tornando mais célere o processo de atualização. Como as alterações vão se refletir instantaneamente no sistema, o usuário poderá vê-las em tempo real durante as consultas online.

(Conheça o novo sistema de consulta online de escala médica das unidades de saúde da rede pública local clicando aqui)

Prefeitura terá ação de multivacinação neste sábado (27) e domingo (28)

Estratégia busca alcançar, principalmente, público-alvo que ainda não vacinou contra Covid-19, Influenza, HPV e poliomielite; ação também contemplará aplicação da 2º dose da Dengue, cujo agendamento para crianças de 10 a 14 anos está disponível no Portal da Prefeitura

Cleiton Borges/Secretaria de Governo e Comunicação-PMU

Em mais uma ação para ampliar as oportunidades oferecidas à população para colocar em dia o cartão de vacina, a Prefeitura de Uberlândia vai realizar, neste sábado (27) e domingo (28), um mutirão de multivacinação. Dentre os imunizantes que serão aplicados estão a 2ª dose da vacina contra a dengue, para a qual o público-alvo de 10 a 14 anos imunizado em abril deve agendar horário pelo Portal da Prefeitura (clique aqui), e as vacinas contra a poliomielite (dose de rotina e faltosos da campanha com menos de um ano de vida), HPV (para jovens de 9 a 19 nunca imunizados) e Covid-19 e Influenza (ambas para gestantes e puérperas).

A vacinação ocorrerá por meio da Secretaria Municipal de Saúde em 14 unidades de saúde da Rede Municipal, inclusive no Terminal Central. São elas: UAIs Luizote, Martins, Pampulha, Planalto e Tibery, UBS Brasil e Roosevelt e UBSFs Pequis, São Jorge II, Brasília II, Morumbi I, Joana D’arc e Shopping Park I. O atendimento será oferecido nos dois dias das 8h às 17h.

A iniciativa complementa outras ações organizadas pela Secretaria Municipal de Saúde neste ano, como abertura de ponto extra de vacina do Terminal Central, busca ativa nas escolas e a visita domiciliar para atender crianças com menos de um ano que ainda estão desprotegidas contra a poliomielite e foram identificadas por meio do mapa de calor desenvolvido pela pasta.

Confira a seguir, os imunizantes em destaque no mutirão do fim de semana e qual o público para cada uma delas:

– Dengue: aplicação da segunda dose da vacina nas crianças e adolescentes de 10 a 14 anos, que receberam a primeira dose do imunizante em abril. Para este público, o agendamento está disponível no Portal da Prefeitura. Acesse clicando aqui.

– Poliomielite: fazendo a aplicação de rotina para atualização do cartão de vacina e complementando a busca ativa de crianças com menos de um ano identificadas pelo mapa de calor da Secretaria Municipal de Saúde como faltosas na última campanha ou que não tomaram nenhuma dose do imunizante.

– Covid-19 e Influenza: gestantes e puérperas (40 dias pós-parto).

– HPV: faixa etária de 9 a 19 anos que nunca tomaram vacina.

Prefeitura leva Fazendinha e Agrolab para o Camaru 2024

As escolas das redes municipal, estadual, privada de ensino e instituições assistenciais já podem fazer o agendamento pela internet para visitação à estrutura da Fazendinha Camaru 2024

Secretaria de Governo e Comunicação/PMU

A Prefeitura de Uberlândia é parceira do Sindicato Rural em mais uma exposição agropecuária. Na 60ª edição do Camaru, a Secretaria Municipal de Agronegócio, Economia e Inovação volta a organizar a Fazendinha Camaru, com diversas atividades e informações ligadas ao desenvolvimento rural. Entre os temas em destaque neste ano estão atividades trabalhadas pela secretaria nos últimos quatro anos, como o cultivo de grandes culturas anuais, agricultura familiar, aquaponia, produção leiteira com adoção de tecnologia no campo e a apresentação de mini animais. Escolas (tanto públicas quanto privadas) e instituições assistenciais já podem fazer o agendamento da visita guiada, com duração de 30 minutos, para 30 de agosto e entre os dias 2 e 6 de setembro, sempre das 8h às 17h. (Clique aqui para agendar a visita)

A Fazendinha Camaru terá uma área de 15 mil m² onde os visitantes terão acesso às informações sobre a cadeia produtiva das grandes culturas, a bovinocultura de leite, pecuária, hortaliças, agrofloresta, aquaponia e lavouras de girassol, milho, milheto, pastagem e algodão cultivadas no local, destacando o uso do pó de basalto como remineralizador de solo e a preservação do meio ambiente.

Outra atração é o Agrolab, ambiente lúdico e prático projetado com a exposição de uma maquete que representa a cadeia produtiva das grandes culturas anuais e a cadeira produtiva do leite, demonstrando informações sobre o emprego da tecnologia a favor da produtividade. Os visitantes encontrarão ainda canetas 3D para ação recreativa e espaços cultivados com hortaliças, árvores frutíferas e de sombreamento, além de culturas sazonais, como girassol, milho, milheto, pastagem e algodão.

Na realização da Fazendinha, a Secretaria Municipal de Agronegócio, Economia e Inovação conta com a participação do Instituto Alexa, Instituto do Meio Ambiente (IMA), Policia Militar Ambiental, Secretaria Municipal de Saúde (por meio da Unidade de Vigilância de Zoonoses), Universidade Federal de Uberlândia e Unipac, que apresentarão conceitos sobre a importância da preservação do meio ambiente.

 

Governo de Minas e Ministério Público inauguram áreas restauradas do Palácio da Liberdade

Iniciada em setembro de 2023, primeira fase do restauro e conservação foi inaugurada nesta segunda-feira (22/7)

O Governo de Minas e o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) inauguraram, nesta segunda-feira (22/7), a primeira fase da restauração de diversas áreas do Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte.

O projeto envolve a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult-MG) e o Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça do Meio Ambiente, do Patrimônio Cultural e da Habitação e Urbanismo do MPMG (Caoma), e faz parte do programa Minas para Sempre.

GOV. MG

O objetivo da iniciativa é conservar o bem, tombado desde 1975 pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG), tendo em vista a sua importância histórica, artística, arquitetônica e social para os mineiros.
As diversas ações de restauração, iniciadas em setembro de 2023, incluíram, nesta primeira fase, a revitalização das cantarias e pinturas das partes externas e internas das fachadas. Como forma de manter as características originais e possibilitar o melhor uso e fruição do bem cultural, foi realizada a recomposição artística de forros, molduras e piso em tacaria do Quarto do Governador e do Quarto da Rainha.

“Quando a gente cultiva nosso patrimônio histórico, cultivamos a vida, a harmonia, a coesão social. Chegamos à conclusão de que essa é a mais completa obra de restauração que o Palácio da Liberdade já sofreu na sua história, e não vai acabar por aqui. Estamos entregando a primeira fase, ainda temos muita coisa a fazer”, enfatizou o secretário de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, Leônidas de Oliveira.

Durante o período das obras, o equipamento, que integra o Circuito Liberdade. manteve as portas abertas ao público para visitação por meio do “Ateliê de Restauração Aberto do Palácio da Liberdade”.

A ação educativa e sociocultural inovadora tem como objetivo garantir que todos possam conhecer como são executados os processos de recuperação e restauro dos bens de valor histórico. De setembro de 2023 a julho de 2024, o Palácio recebeu a visita de mais de 163 mil pessoas.

A lista de ações de restauro dos próximos estágios inclui ainda a recuperação da cozinha, adequação à acessibilidade dos acessos e percursos de visitação, restauro de corrimãos, rodapés, portais e esquadrias danificadas, entre outras.

Dentro do projeto, ainda estão previstas intervenções como iluminação cênica, para destacar as fachadas externas e jardins, restauro da área do lago, quiosque e gruta, além de restauração de parte do mobiliário do Palácio. A previsão de término é em abril de 2025.

Recursos e supervisão

O custo total das obras é de, aproximadamente, R$10 milhões, com recursos oriundos de medidas compensatórias ambientais, direcionados pelo MPMG, por meio da Plataforma Semente. A plataforma é uma iniciativa do MPMG, em parceria com o CeMAIS, para recebimento de projetos socioambientais de instituições do terceiro setor.

A equipe multidisciplinar é responsável pelo trabalho de avaliação e de monitoramento, potencializando a transparência dos resultados alcançados e dos recursos utilizados.

As obras estão sendo acompanhadas pelo Iepha-MG, por meio do Comitê de Avaliação e Acompanhamento, formado por representantes do Governo do Estado, MPMG, município de Belo Horizonte e o Instituto Biapó, responsável pela contratação das obras.

“O Ministério Público tem na sua incubência constitucional a defesa do patrimônio cultural, buscou essa alternativa que se transforma em fato concreto hoje”, destacou o procurador-geral de Justiça de Minas Gerais, Jarbas Soares Júnior.

O procurador-geral reforçou a origem dos recursos, oriundos da atuação do órgão. “Esses recursos, é bom que se diga, não são do Ministério Público, são recursos públicos que foram desviados de alguma forma. Eles são recuperados em parceria com outras instituições, como a Polícia Civil (PCMG), Polícia Militar (PMMG), Receita, órgãos ambientais, e são transformados em projetos de interesse da sociedade como este”.

História

Inaugurado em 1898, o Palácio da Liberdade foi construído para sediar o Governo do Estado de Minas Gerais. A edificação está inserida em um espaço icônico da cidade, integrado ao conjunto de prédios construídos para abrigar as secretarias do governo, após a transferência da capital de Ouro Preto para Belo Horizonte.

O empreendimento reflete a influência francesa na arquitetura do período. Os materiais utilizados na sua construção foram importados da Europa, como armações de ferro das escadarias vindas da Bélgica, telhas da cidade francesa de Marselha, madeiras de pinho-de-riga da Letônia e mármore de Carrara, na Itália.

A pintura e a decoração do edifício são do artista Frederico Antônio Steckel. Os jardins são do arquiteto paisagista Paul Villon, enquanto os canteiros, divididos longitudinalmente por uma alameda flanqueada por palmeiras imperiais, foram projetados por Reynaldo Dierberger.

Por sua importância histórica, artística e arquitetônica, a edificação foi tombada pelo Iepha-MG, em 1975, que contemplou a edificação do Palácio com seus elementos internos decorativos, jardins com fonte, esculturas, orquidário, quiosque e demais bens de valor cultural.

A última obra realizada no local foi concluída em 2006, para solucionar problemas com infiltrações que prejudicavam o prédio e seu acervo artístico.

Minas para Sempre

O programa Minas para Sempre tem por objetivo promover a recuperação, restauração e conservação de bens valorados como integrantes do patrimônio cultural no estado de Minas Gerais, visando aprimorar ou restabelecer sua fruição coletiva e preservação para as atuais e futuras gerações.

A iniciativa é resultado de parceria entre o Governo de Minas, por meio da Secult-MG e do Iepha-MG, e o MPMG, por meio do Caoma e do Centro de Apoio Operacional de Justiça de Defesa da Ordem Econômica e Tributária (Caoet).

Minas Gerais tem edital de fomento ao cooperativismo aberto até domingo (28/7)

Parceria entre o Governo de Minas e o Sistema Ocemg vai selecionar quatro cooperativas mineiras da agricultura familiar para receberem capacitação técnica

Minas Gerais tem edital de fomento ao cooperativismo aberto até domingo (28/7)

GOV. MG.

As cooperativas da agricultura familiar de Minas Gerais têm até o dia 28/7 para participar do Edital de Chamada Pública 01/2024, que selecionará os empreendimentos para receber ações de apoio e fomento. O trabalho é resultado do acordo do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), e o Sistema Ocemg, para o fortalecer cooperativas da agricultura familiar no estado.

A ação conjunta envolve, entre outros pontos, a seleção de quatro empreendimentos coletivos, que vão receber capacitações e consultorias das equipes técnicas do Sistema Ocemg sobre organização produtiva, parcerias estratégicas e posicionamento de marca, entre outros temas.

“Esse edital tem grande importância, uma vez que, por intermédio de capacitação técnica, as cooperativas da agricultura familiar podem aumentar sua eficiência organizacional e competitiva, podendo atingir um melhor posicionamento no mercado, bem como conseguir maior retorno e benefícios para seus associados”, avalia a assessora técnica na Diretoria de Agroindústria e Cooperativismo da Seapa, Sandra Santos.

Edital

Os objetivos do instrumento são aumentar a eficiência das cooperativas selecionadas, agregar valor aos produtos e beneficiar os produtores associados com melhores oportunidades de emprego e renda. O plano de trabalho tem duração prevista de 30 meses, com a possibilidade de prorrogação.

O edital de chamamento público está disponível neste link. Podem se inscrever as cooperativas da agricultura que estejam vinculadas e adimplentes com o Sistema Ocemg. É necessário apresentar documentação comprobatória, especificada no item 5 do Edital de Chamada Pública, que deve ser enviada para o e-mail: cooperaf@agricultura.mg.gov.br.

Plano de trabalho

As atividades de apoio técnico previstas no edital serão programadas assim que for publicado o resultado do processo seletivo, no final de agosto. A definição da metodologia de trabalho será competência do Sistema Ocemg, conforme estabelecido no Acordo de Cooperação.

As capacitações irão ocorrer a partir das demandas dos produtores, parte indispensável do diagnóstico para elaboração do plano de ação. Estão previstas ainda reuniões periódicas para atendimento e acompanhamento das cooperativas selecionadas.

Os resultados obtidos pelos produtores rurais por meio das cooperativas costumam superar os da ação individual, através da negociação e venda coletiva, do beneficiamento de produtos, da criação de uma marca comercial ou até mesmo pela ampliação do acesso à pesquisa, assistência técnica e extensão rural.

DEMOCRACIA AMEAÇADA

Marília Alves Cunha – Educadora e escritora – Uberlândia – MG

Acho delicioso escrever. Soltar as ideias, deixar que voem longe, desorganizadas, contraditórias, muitas vezes amalucadas. Algumas vezes palavras coloridas me sopram aos ouvidos alguns fantasmas que, acredito, convivem comigo e pensam bonito. Depois, com calma e reflexão, procuro ordenar e contextualizar as ideias.

Ler também é muito bom. Deparo-me, de repente, com um texto cheio de verdades do jornalista Ivan Santos quando abro o livro “Texto, Contexto e Entrelinhas”. “Liberdade de imprensa”, presente da hora, uma bela página.
Palavras sábias: “A principal providência dos ditadores é controlar a imprensa, uma vez que todos eles acreditam que “informação é poder”. E mais: ”Atualmente os governos totalitários se apresentam com uma fatiota de “democracia popular” que em nome do povo e da justiça social condena todo tipo de pessoa que não esteja alinhado com o do mandatário de plantão”.

É evidente que o autor não se referia a qualquer pessoa em particular, mas suas palavras cutucam-me e me fazem lembrar que estamos dia a dia, ação por ação, transformando-nos em uma ditadura, ambicionada há longo tempo como mostram planejamentos antigos e que agora estão sendo postos em prática pelo governo de esquerda.

É inadmissível associar ditadura com democracia, tão repetidamente falada e até transformada pelo presidente em “democracia relativa” e outros adjetivos. Assim como adjetivam a democracia e a transformam a seu bel prazer, tudo está sendo feito debaixo de nossos olhos, acima de nossa total passividade. Querem no momento regular as redes sociais, calar o povo, para que se complete o ciclo ditatorial e assim, possam agir livremente sem serem incomodados pela chamada “extrema direita”. Como escreve o autor em seu interessante artigo “Liberdade de imprensa”, “uma das prioridades básicas de um governo autoritário é a promoção do controle da comunicação, mediante a vigilância rigorosa e permanente sobre ocorrências e opiniões divergentes que possam ser mal interpretadas pelo povo. Assim, é preciso detonar, em nome de uma “moderna democracia”, todos os divergentes de “ideias subversivas”.

Sinceramente, deixando o coração falar e ouvindo talvez o som de fantasmas aos quais me referi no começo do texto: estamos perdendo o Brasil. Apesar de termos Congresso, Suprema Corte, Policias, Exército, milhares de políticos no plano estadual e municipal, milhões de viventes nesta pátria estrangulada que não aceitam um regime que lhes rouba a liberdade, a segurança, os sonhos, o direito de usufruir do que construíram ao longo dos anos como bem lhe aprouverem…

De acordo com Reforma Tributária que eu citaria como “deforma” seremos, comprovadamente, os maiores pagadores de impostos do mundo. E quem, na santa inocência e conhecendo os planejadores da tal reforma e os governantes atuais, entende que teremos retorno em melhorias substanciais para o povo brasileiro?
Não é bom para o Brasil aquele tipo de assistencialismo que incapacita o povo, diminuindo sua capacidade de trabalhar e realizar, não queremos estado totalitário, daquele tipo que quebra suas pernas e lhe oferece muletas e espera agradecimentos. Não precisamos de estado centralizador, que diminua ou retire completamente a liberdade conferida a estados e municípios, pelas disposições da nossa Constituição. Não é da nossa índole aceitar governos ditatoriais, incompetentes e arrogantes que dispõem como bem entendem da liturgia do cargo e das funções que cabem a cada um, dentro de um governo democrático e organizado.

Estamos perdendo o Brasil, não é só pelo fogo que aniquila as florestas, não é pelo fato das quebras de protocolos e regras para agradar dona Janja, não só pela nossa segurança, jogada para o espaço, não só pela tragédia de estarmos vivendo sob uma total desorganização, comandada por incompetentes que não têm a mínima condição de tornar este país melhor. Estamos perdendo o Brasil por sermos indulgentes, complacentes e simplórios, por sermos incapazes de defender o que é nosso, porque não elegemos representantes capazes de ser nossa voz e nossa presença no Congresso Nacional, nas Assembleias, nas Câmaras Municipais. Porque somos um povo desatento à política e pensamos que a salvação virá de Alto ou de algum salvador da pátria. Por que não sabemos o valor da liberdade até a perdermos por completo…

Tudo começou lá atrás, sob os nossos olhos inocentes ou desinteressados, quando um poder supremo, movido nem sei por qual senso de justiça, libertou um condenado em várias instâncias e vários crimes. Ficamos calados, inertes, permitindo que um governo sem povo, decida os rumos desta pátria e transforme um grande e promissor país numa republiqueta. Comparável a várias outras que não dão certo, porque dominadas de maneira abominável, por inconsequentes opressores da liberdade e carrascos da democracia.

Tania Tavares – Professora – SP – taniatma@hotmail.com

Lula se diz surpreso com as falas banho de sangue do ditador Nicolas Maduro, e vai mandar alguém, digo, o sr. Celso Amorim como observador ou…

USP:cotas

Tania Tavares – Professora – SP – taniatma@hotmail.com

As pessoas que tem que analisar candidatos para cotas não leem a Certidão de Nascimento do pretendente, além de outros requisitos? Se a foto pode decidir ser aceita ou não como neste ano, a candidata a Presidente dos EUA Kamala Harris nunca seria aceita como cotista!