Importante é o Brasil!

Marília Alves Cunha – Educadora e escritora – Uberlândia = MG

Mais uma vez o casal Lula/Janja faz o seu périplo amoroso mundo afora. E como não poderia deixar de ser, esta lua de mel interminável custa bem caro aos brasileiros. Aliás, este governo é uma espiral de gastança sem qualidade, sem resultados, como nunca se viu neste país… Tudo sem aquela necessária transparência que poderia tornar menos relativa a nossa democracia.

Para falar a verdade, a gente nem sabe mesmo o que o presidente do Brasil foi fazer na Suiça e na Itália, fora o que notoriamente foi indicado acima, a incrível quantidade de fotos a resguardar o feliz período e as compras. Ir á Itália e não fazer compras é quase impossível…

Bem, o Lula, na minha acepção, teve um papel importantíssimo nesta reunião dos 7 grandes, os países mais ricos do mundo que se juntam em conversa fiada e nada trazem de proveito para o resto do mundo. E o Brasil, o que foi fazer lá?

Vocês, caros leitores deste blog, devem se lembrar daquelas escolas no antigamente, onde um Joãozinho estava sempre presente? E a professora sempre se referindo ao moleque? Falava ela: -“Cuidado! Se vocês não trabalharem direitinho, se não fizerem os deveres de casa, se continuarem com as molecagens vão tomar bomba, ficar de castigo, serem expulsos da escola, igual ao Joãozinho!” E o Lula era o próprio Joãozinho, no meio da festa do 7 grandes… Um convidado exemplar do que não se deve fazer, uma mostra de como, em pouco tempo, leva-se um país ao desmonte, um Joãzinho deixado num canto no meio da festa…

Os brasileiros, certamente, não ficam felizes com esta situação em que se encontra o Brasil. Temos um país maravilhoso, rico, com um potencial de colocar os 7 grandes no chinelo. Não importa quem esteja no comando, queremos que este comando seja forte, sério, honesto, justo, realizador. Queremos o renascer dos sonhos e da esperança em um país desenvolvido, bom para todos os brasileiros, seguro e tranquilo para esta nação.

E graças a Deus e a homens inteligentes que produzem tecnologia, temos hoje as redes sociais. Não fossem elas, se dependêssemos apenas da imprensa tradicional, não ficaríamos a par do que acontece neste país e em outros lugares do mundo, não teríamos ideia do que realmente se passa nos palcos e nos bastidores do poder. O que importa é o Brasil e por ele não pode faltar a nossa voz, a nossa indignação e coragem para lutar, com garra e confiança e assim, colocá-lo no lugar que merece no concerto das nações.

Prefeitura executa serviços de capina e cata-treco nesta terça (18)

Veja a programação completa; população pode solicitar atendimento do setor pelo SIM, no 3239-2800

Cleiton Borges – Secretaria de Governo e Comunicação/PMU

A Prefeitura de Uberlândia destaca o serviço de capina e cata-treco para todas as regiões do município. Nesta terça-feira (18), 13 bairros recebem equipes da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos.

A população pode solicitar essas ações por meio do Serviço de Informação Municipal (SIM), pelo (34) 3239-2800, de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. A pasta também reforça que o cata-treco é focado no recolhimento de objetos domiciliares descartados, como sofás, TVs, guarda-roupa, cama, mesa e móveis em geral.

Abaixo, os bairros beneficiados por tipo de serviço:

CAPINA: Brasil, Martins, Cazeca, Santa Mônica, Tibery e Tubalina

CATA-TRECO: Centro, Martins, Daniel Fonseca, São Jorge, Pampulha, Granada, Umuarama, Alto Umuarama, Tibery e Santa Mônica

Prefeitura abre Ciclo de Capacitação do Serviço Social

Treinamento voltado prioritariamente a assistentes sociais de secretarias municipais e OSCs parceiras será quinzenal e online; na abertura, teve palestra do músico e empresário Leo Chaves, autor do livro “A grande arte de se reinventar: as 7 habilidades que podem mudar sua vida”

Danilo Henriques/Secretaria de Governo e Comunicação- PMU

Com o compromisso de garantir à população um atendimento cada vez melhor e mais eficiente, a Prefeitura de Uberlândia iniciou, nesta semana, o Ciclo de Capacitação do Serviço Social. Voltado a assistentes sociais das secretarias municipais de Saúde, Educação e Desenvolvimento Social e das organizações da sociedade civil (OSCs) parceiras, o treinamento contará com encontros quinzenais, promovidos por meio de plataforma virtual e turmas pela manhã e à tarde.
Para marcar a abertura do projeto, os colaboradores do setor participaram, na noite desta segunda-feira (17), de uma palestra no Teatro Municipal. Representando o prefeito Odelmo Leão no evento, estavam presentes o vice-prefeito Paulo Sérgio, e a primeira-dama e deputada federal, Ana Paula Junqueira Leão. Durante o encontro, o músico, escritor e empresário Leo Chaves abordou o tema do livro de sua autoria “A grande arte de se reinventar: as 7 habilidades que podem mudar sua vida”.

“A assistência social está presente praticamente em todos os serviços municipais, sendo de fundamental importância para a boa qualidade dos trabalhos”, pontuou o secretário municipal de Saúde, Adenilson Lima.
Com o Ciclo de Capacitação do Serviço Social, o Município busca ampliar o suporte oferecido aos profissionais que estão na porta de entrada das unidades de saúde, valorizando as equipes e aprimorando estratégias de comunicação. No decorrer das aulas, serão trabalhadas questões relacionadas à rotina, como mediação de conflitos, comunicação não violenta, escuta qualificada, fluxo de atendimento, orientações sobre benefícios assistenciais e acolhimento à população, entre outros.

A assistente social Núbia Nascimento trabalha no setor há mais de 20 anos e ressaltou a importância da constante atualização profissional. “Lidamos constantemente com novos desafios e precisamos sempre nos reinventar para ampliar a presteza dos nossos serviços”, disse.
O primeiro treinamento será realizado no dia 19 de junho com o tema “Conhecendo a Rede: Benefícios ofertados pelo Centro de Referência em Assistência Social (Cras)”. A palestrante convidada é a assistente social da Secretaria Municipal de Saúde, Elma Rodrigues dos Santos Martins. As atividades seguirão até agosto.

Confira a seguir a programação completa:
19/06: “Conhecendo a Rede: Serviços e Benefícios Sociais ofertados pelo Cras”, com a assistente social Elma Rodrigues dos Santos Martins
03/07: “Fluxo referente a Violências dos Ciclos de Vida”, com a psicóloga Nayara Rodrigues de Oliveira
17/07: “Boas práticas no Pronto Socorro UAI”, com a assistente social Mayra Bassoli de Moraes
31/07: “Comunicação Não Violenta”, com a psicóloga Débora Cristina Joaquina Rosa
14/08: “Fluxos referente aos Ciclos de Vida”, com a enfermeira Roberta Bernardes da Silva

 

Feira Novo Agro ocorre hoje (18) no Parque do Sabiá

Espaço é aberto a produtores e artesãos integrantes do Programa Novo Agro; público pode encontrar diversos produtos, entre os quais estão hortifrutigranjeiros, quitandas, frango caipira e caldo de cana

Danilo Henriques – Secretaria de Governo e Comunicação/PMU

O Parque do Sabiá recebe, nesta terça-feira (18), mais uma edição da tradicional Feira Novo Agro, que é voltada para produtores e artesãos que fazem parte do Programa de Desenvolvimento de Novos Negócios Rurais (Novo Agro). A feira pode ser conferida às terças, das 16h às 19h30. Aos sábados, ocorre das 8h às 13h.
Organizada pela Prefeitura de Uberlândia, por meio da Secretaria Municipal de Agronegócio, Economia e Inovação, a estrutura é montada sobre a ponte com acesso mais próximo pela entrada da avenida Anselmo Alves dos Santos. No espaço, os visitantes encontram diversos produtos, entre os quais estão hortifrutigranjeiros, quitandas, frango caipira e caldo de cana.

Prestigie!
O quê: Feira Novo Agro
Onde: na ponte do Parque do Sabiá (entrada pela avenida Anselmo Alves dos Santos, bairro Santa Mônica)
Quando: às terças (exceto feriados), das 16h às 19h30
Entrada: gratuita

 

Vigilância Sanitária promove capacitação gratuita nos dias 25 e 26

SECON/PMU

Realizado em parceria com a Anvisa, evento está com inscrições abertas; profissionais debaterão normativas da Indústria de Cosméticos e Saneantes
A Vigilância Sanitária (Visa) da Prefeitura de Uberlândia está com as inscrições abertas para a capacitação, em parceria com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), sobre a Indústria de Cosméticos e Saneantes. O evento acontecerá nos dias 25 e 26 de junho, das 8h às 17h30. A capacitação é gratuita e aberta ao público, empresas, referências técnicas, consultores, inspetores, entre outros cargos relacionados.
A capacitação ocorrerá de forma presencial, no auditório da Uniube. As vagas são limitadas e as inscrições podem ser feitas aqui. Dentro os assuntos abordados pelos profissionais da Anvisa estão o Sistema de Gestão da Qualidade e Garantia da Qualidade – Pontos Críticos de Boas Práticas de Fabricação de Saneantes e Cosméticos, as Boas Práticas de Laboratório/Controle de Qualidade, a Qualificação de Equipamentos, a Validação de Sistemas de Água e Métodos Analíticos, além da Validação de Processos Produtivos, Limpeza e Sistemas Computadorizados.
As capacitações mensais pela Visa são uma iniciativa da Secretaria Municipal de Saúde para continuar garantindo a qualidade e segurança dos serviços que são prestados à população. As palestras têm foco em atualizar as informações e reduzir riscos sanitários associados aos procedimentos.

SEGURANÇA E LIBERDADE

Marília Alves Cunha – Educadora e escritora – Uberlândia – MG

“Há dois valores essenciais que são absolutamente indispensáveis para uma vida satisfatória, recompensadora e relativamente feliz. Um é a segurança e o outro é a liberdade”.
(Zigmund Bauman)

Não é preciso dar muitos tratos à bola, pensar aristotelicamente ou tergiversar a respeito em imponentes seminários para se chegar à certeza, infelizmente, difícil de encarar: o Brasil é um país onde não se conta com segurança mínima.

Não estou me referindo absolutamente àqueles que contam com poderoso serviço de proteção as suas augustas figuras e que, geralmente, alimentam e disseminam a ideia de que armas de fogo devem estar longe do alcance do povo. Este povo brasileiro que enfrenta todos os dias as ruas, cada vez mais violentas, os meios coletivos de transporte sem nenhuma proteção, que antes de fazer uma casinha para morar tem de pensar primeiro em cercá-la com um muro alto, enfeitado com cerca elétrica e outros emaranhados para tentar se defender, se puder. Para nossa imensa infelicidade, até os policiais militares, que cuidam da nossa segurança, estão meio sumidos das ruas da cidade. Se me lembro bem, eram mais frequentes… Gosto de ver a polícia nas ruas. A sua primeira e mais importante missão é assegurar a proteção da sociedade, tornar mais tranquila a vida dos cidadãos. Dia desses ouvi uma asneira, cantada por uma turminha de zumbis que andava atoa na vida: “Não acabou, tem que acabar, eu quero o fim da policia militar”. Esta, certamente, não é a infeliz ideia de gente que preza pela ordem e pela disciplina, que almeja paz para o seu país. E que preza na nossa Constituição, o que está escrito com todas as letras: o Brasil é um estado federativo. Os entendidos entenderão…

Triste, né? Não temos segurança. De mãos vazias, de calças arriadas não temos como correr. Entregues estamos à nossa própria sorte. E não pensem que está ruim demais, pode piorar. Deram agora para defender bandido, achar normal a corrupção, a descriminalização das drogas sem o mínimo projeto, tudo na improvisação que rege o caminhar deste país. E passaram a demonizar a família, a pátria, a religião, tudo que a gente preza e construiu como se tudo fosse um impeditivo ao progresso social. Dizem os entendidos que a segurança depende de aperfeiçoamento moral da sociedade. Mas não consigo compreender como será uma sociedade nestes moldes se não forem dadas a ela condições necessárias para que isto aconteça…

Escrevi muito sobre segurança, mas há muito mais a dizer. Faltou espaço para a liberdade, ou o texto ficaria grande demais, contrariando o meu estilo. A gente tem que falar muito e bonito sobre a liberdade, um valor intrínseco à nossa própria condição de ser humano. Até os animais se ressentem quando lhes frustram o sabor de ser livres. O cachorrinho mais alegre do mundo se transformará no mais infortunado ser, se o prenderem às correntes, podar seus movimentos, sugar sua energia. Engaiolar um pássaro é tornar triste sua canção, prender seu voo, desfigurar a imagem linda das asas abertas, cortando o ar…
Precisamos falar sobre liberdade, pois está começando a faltar espaço para ela, neste país lindo e abençoado por Deus… Liberdade, liberdade, abra as asas sobre nós!

BRINCADEIRINHAS…

Tania Tavares – Professora – SP – taniatma@hotmail.com

De fato, ladrõezinhos de galinha ministro Gilmar, só tem a ofertar ovinhos, mas ladrões(zões) de milhões de dinheiro público, podem ofertar ovos de ouro!

DESENHOS!

Tania Tavares – Professora – SP – taniatma@hotmail.com

Será que, se o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, desenhar o porquê dos juros não poderem abaixar, o presidente Lula vai finalmente entender?

Privatizar praia, homessa?!

*Cesar Vanucci

“‘Homem legisla, mas a natureza não assimila’, (Ministra, Marina Silva)

Dessas noticias que carecem ser lidas e ouvidas mais de uma vez para que a gente se certifique de seu exato teor. Batizada de “PEC da privatização das praias”, proposta em tramitação no Congresso Nacional está provocando o maior rebu e deixando ambientalistas, juristas e jornalistas perplexos. Os autores da proposição negam, mas estão sendo veementemente contestados por especialistas em assuntos jurídicos e por defensores dos direitos sociais e ambientais, que lobrigam no texto, nada obstante a camuflagem das palavras, a malévola intenção de privatização do espaço mais democrático desfrutado pela população nos aglomerados urbanos e recantos aprazíveis banhados pelo mar. O assunto estava sendo conduzido de forma sorrateira até que alguém ligou o desconfiometro e botou a boca no trombone. Foi um Deus nos acuda! Os setores bem identificados com as causas coletivas instalaram debate, que será com toda certeza, amplo e inclusivo. A discussão será de modo a afugentar a ameaça da especulação imobiliária em se apoderar de trechos praieiros e de outros pertences marinhos que integram o patrimônio da Nação.
Outro dia, num papo descontraído de cidadãos inconformados com essa ideia de jerico da privatização, alguém aventou a hipótese de ser oferecida, ao final do debate sobre a impertinente matéria uma praia inteirinha aos autores da proposição. Praia essa localizada num ponto bem distante no oceano (o índico, de preferência), fora das rotas marítimas, com praias de areia branca e coqueirais, onde eles possam fazer suas elucubrações sem apoquentar a paciência de ninguém.
2) Anistia – Se ainda entre nós com suas bem humoradas observações da comedia humana, o apreciado cronista Sergio Porto (Stanislaw Ponte Preta) estaria nesta hora, adicionando uma penca de registros ao seu famoso Febeapá. Tudo devido a alentada contribuição provinda de alguns redutos parlamentares. Propostas descabidas, sem eira, nem beira, nem tribeira, inundaram inesperadamente a rotina legislativa. Se não vejamos: tem gente defendendo anistia para golpistas, querendo invalidar confissões que incriminam autores intelectuais dos atentados à Constituição. E por aí vai…ainda bem que a tolerância democrática, insensata e intensamente testada, possui elasticidade suficiente para absorver, sem se deixar contaminar pelas palavras de ódio, as manifestações de discordâncias dos que se colocam do lado oposto à lei!
3) Taxação – Tem uma outra PEC que está dando muito o que falar. Rendeu debates efervescentes, com muitas marchas e contra marchas. Apelidaram-na de “ PEC das blusinhas”. Diz respeito à taxação de produtos importados até valores de 50 dólares (260 reais). Nada a objetar. A medida resguarda respeitáveis interesses da indústria e comercio brasileiros contra concorrência estrangeira leal.

Jornalista(cantonius1@yahoo.com.br)

Obra de construção de ponte sobre o rio Uberabinha chega a 18% de conclusão

Equipamento, localizado entre os bairros Taiaman e Jardim Brasília, beneficiará a mobilidade urbana entre as regiões norte e oeste; local também receberá via de ligação e duas novas rotatórias

Danilo Henriques/Secretaria de Governo e Comunicação- PMU

Mais uma importante obra de mobilidade urbana está sendo viabilizada pela Prefeitura de Uberlândia. Desta vez, a população das regiões Oeste e Norte da cidade será contemplada com a construção de uma ponte sobre o Rio Uberabinha, ligando os bairros Taiaman e Jardim Brasília. O equipamento fará a ligação da via, que também está em construção e se localiza entre a avenida 02 e a rua dos Trópicos. O investimento ainda prevê duas rotatórias nos acessos à ponte, sendo uma em cada lado, para possibilitar maior fluidez e trafegabilidade no local.
O local já recebeu serviços de estacas, instalação de blocos de fundação e também dos pilares. Nesta sexta-feira (14), a obra atingiu 18% de conclusão com a realização de concretagem da fundação. Na próxima fase, serão finalizadas as partes de fundações e dos pilares e será início à produção de vigas e lajes. Assim que concluída, a ponte contará com duas pistas, uma em cada sentido, com, aproximadamente, 60 metros (m) de extensão.