Minas recebe recursos do governo federal para Aquisição de Alimentos

Crédito (fotos): Pedro Gontijo / Imprensa MG

Belo_Horizonte_MG, 28 de Setembro de 2020
O Governador de Minas Gerais Romeu Zema e o Ministro da Cidadania Onyx Lorenzoni participam do lançamento do Programa de Aquisição de Alimentos em MG pelo Ministério da Cidadania
Foto: Pedro Gontijo / Imprensa MG

Repasse de R$ 6,2 mi foi anunciado pelo governador Romeu Zema e o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni

O governador Romeu Zema e o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, assinaram, nesta segunda-feira (28/9), na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, o termo de autorização de repasse para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que promove o acesso à alimentação e fortalece a agricultura familiar em Minas Gerais. Nesta etapa, serão repassados ao Estado R$ 6,2 milhões para a compra de alimentos junto a pequenos produtores.

Além do novo recurso anunciado, a Pasta já havia repassado, em 2020, R$ 10,5 milhões para o programa, beneficiando 133 municípios mineiros. A execução é realizada pela Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) – com operacionalização da sua vinculada Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG).

Romeu Zema enalteceu a iniciativa e afirmou que o recurso será fundamental para reduzir os impactos econômicos provocados pela pandemia.

“Essa ajuda do governo federal é importantíssima para um estado como o nosso, que tem uma grande massa de pequenos produtores rurais que tiveram a sua atividade fortemente impactada pela pandemia, principalmente pela paralisação das feiras e da merenda escolar. Por isso, esse programa vem para dar uma estabilidade, tanto para quem consome quanto para quem produz”, disse.

Beneficiados

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, destacou a importância do programa, que deverá beneficiar milhares de agricultores em Minas Gerais. Somadas todas as ações do programa, segundo o ministro, o estado deverá receber mais de R$ 40 milhões em recursos neste ano.

“O agricultor familiar, o pequeno agricultor, eles precisam vender. Então era muito importante que o programa, que já estava em curso, recebesse um volume de recursos que permitisse que a retomada da atividade fosse consistente, para que aquela família pudesse permanecer naquela propriedade. Aí o presidente liberou R$ 500 milhões para reforçar o programa”, disse.

Qualificação

A secretária de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ana Valentini, afirmou que, além de garantir aporte financeiro às famílias, o programa também estimula a qualificação dos pequenos produtores.

“Para o produtor rural, comercializar é a parte mais difícil. Por isso, quando ele sabe que tem a comercialização garantida, ele acredita mais e começa a aprender. Temos exemplos de agricultores que começaram a fornecer para o PAA e, a partir daí, conseguiram diversificar a sua oferta de produtos, passando a fornecer também para o comércio da cidade”, explicou.

Participaram do anúncio o secretário especial de Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania, Sérgio Augusto de Queiroz; o secretário nacional de Inclusão Social e Produtiva Rural, Ênio Marques; deputados federais e estaduais; entre outras autoridades.

Programa de Aquisição de Alimentos

O programa, por meio da modalidade Compra com Doação Simultânea (PAA CDS), garante a aquisição da produção dos agricultores familiares, sem licitação, para serem destinadas às entidades e instituições socioassistenciais. Considerando todos os recursos destinados a Minas Gerais em 2020, cerca de 2,5 mil agricultores familiares serão beneficiados.

Os municípios atendidos são selecionados com base em seus índices de vulnerabilidade alimentar e nutricional, assim como o IDH. A distribuição dos recursos financeiros atende a critérios técnicos, levando em conta as cidades com maiores índices de vulnerabilidade registrados no Mapeamento da Insegurança Alimentar e Nutricional (Mapa InSAN).

Subestação elétrica do Sistema Capim Branco começa a funcionar

Energização realizada pela Cemig ocorreu na tarde deste domingo (28) com acompanhamento do Dmae e consórcio construtor


A Cemig energizou na tarde deste domingo (27) a subestação elétrica de 138.000 Volts que vai abastecer o Sistema Produtor de Água Capim Branco. Este é um passo importante e essencial para a operacionalização do sistema, responsável pela produção de 2 mil litros por segundo. Com 18,4 quilômetros de extensão, a rede de alta tensão (de 138 kV) vai suprir os conjuntos de motobombas na captação de água e estação de tratamento.

A linha de transmissão inicia-se na subestação Miranda e vai até a subestação do Sistema Capim Branco. O investimento da Cemig é de R$ 8,6 milhões na ampliação da Subestação Miranda e na construção de 18,4 km de linha de distribuição. A estrutura integra a subestação rebaixadora, construída pelo Dmae às margens da represa de Capim Branco, na região da Tenda dos Morenos. O local possui diversos equipamentos, tais como chaves seccionadoras, disjuntores, para-raios, postes, sala elétrica, sistema de proteção e dois transformadores com potência de 20.000 kVA (quilovoltampere).

De acordo com o diretor geral do Dmae, Adicionaldo dos Reis Cardoso, que acompanhou a energização, esta etapa em conjunto com a Cemig é uma das mais importantes. “Com a energia, podemos iniciar os testes das bombas e todos os demais equipamentos que necessitávamos para colocar o sistema de captação e tratamento em pré-operação”.

Capim Branco

O Sistema Capim Branco de Água Potável está localizado próximo à comunidade da Tenda do Moreno, na zona rural de Uberlândia. O investimento da 1ª etapa é de R$ 336 milhões, financiados e repassados em parcelas pela Caixa conforme o andamento dos trabalhos. O sistema tem capacidade de produção inicial de 2 mil litros de água por segundo. A conclusão está prevista ainda para este mês, com início da pré-operação em outubro.

Prefeitura inicia mutirão de exames de raio-x e eletrocardiograma

Procedimentos foram intensificados desde o último sábado (26)

Mutirão teve início no último sábado (26) / Foto: Cleiton Borges – Secretaria Municipal de Governo e Comunicação

Para agilizar a realização de exames, a Prefeitura de Uberlândia intensificou a marcação de procedimentos de raio-x e eletrocardiograma aos sábados. Os pacientes que aguardam pelos procedimentos estão sendo agendados, para evitar aglomerações nas unidades de saúde. As radiografias são realizadas na Unidade de Atendimento Integrado (UAI) do bairro São Jorge, enquanto o eletrocardiograma acontece na UAI Pampulha.

Além dos sábados, a Secretaria Municipal de Saúde também vai intensificar o agendamento em dias de semana, a partir do dia 5 de outubro. Profissionais da rede municipal entram em contato telefônico com os pacientes por meio de uma busca ativa, organizando o atendimento e evitando volume excessivo de pessoas nas UAIs.

O mutirão engloba todas as classificações de exame: vermelha, amarelo, verde e azul. A estimativa é que sejam realizados cerca de 130 exames por semana somando eletrocardiograma e radiografia.

Para muitas pessoas, o exame é fundamental no encaminhamento para especialistas da rede pública iniciarem o tratamento. Maria Helena Pacheco foi uma das pacientes beneficiadas pelo mutirão no último sábado. Ela teve o agendamento confirmado após consulta realizada na rede municipal. Ela conta que a radiografia é a esperança para ajudar a curar dores na coluna e no pescoço, que desencadeiam ainda uma crise de enxaqueca. “Hoje deu tudo certo. Sofro há muito tempo com essas dores. E a cada dois dias tenho crises fortes de dor de cabeça que só passam com injeção”, comentou.

Prefeitura executa obras de pavimentação em diversas vias

No total, 43 trechos serão beneficiados pela iniciativa; intervenção faz parte do Programa Uberlândia Integrada II

Rua Benjamin Alves Santos – Secretaria Municipal de Governo e Comunicação

Desde que foi retomado em outubro de 2018, o Programa Uberlândia Integrada II segue transformando a mobilidade urbana. Além da construção de pontes, viadutos e trincheiras, a administração municipal realiza também a pavimentação de diversas ruas. No total, serão 43 trechos em 17 bairros beneficiados pela iniciativa.

Nos últimos dias, as equipes executaram a terraplanagem na rua Benjamin Alves Santos, no bairro Lagoinha, na avenida Calixto Felipe Milken, no Jardim Canaã, e em sete ruas localizadas no bairro Jardim Califórnia. Antes de serem asfaltadas, as vias que apresentam necessidade recebem também obras de drenagem para que haja um escoamento mais efetivo das águas da chuva.

As ruas Cleone Cairo Gomes e Matilde Salles Guimarães Andrade (ambas no bairro Segismundo Pereira), a rua Augostinho Manso Junior (no Tubalina), a estrada M40, o acesso ao distrito de Miraporanga, as ruas Leopoldo Bulhões, Carvalho de Mendonça eOliveira Viana (no Pampulha) e a Rodovia Municipal Daura Ferreira Cherulli (que dá acesso ao Centro Empresarial Leste) já estão com pavimentação executada. As vias ainda receberão sinalização horizontal e vertical.

Além de criar mais possibilidades de rotas, a pavimentação dessas vias oferece mais conforto e segurança para os motoristas e aos usuários do transporte público. O trabalho está sendo executado pela Dreste Construtora e fiscalizado pela Secretaria Municipal de Obras.

Até agora, o Programa Uberlândia Integrada II já beneficiou a população com a entrega de seis obras: o prolongamento das ruas das Papoulas e dos Jasmins, a duplicação da ponte Cícero Naves de Ávila, a ponte da rua da Carioca, a ponte da avenida Oscarina Cunha Chaves, o Terminal Dona Zulmira e a trincheira do trevo Ivo Alves Pereira.

Lançado inicialmente em 2011 pelo prefeito Odelmo Leão (2005-2012), o programa já contemplou diversas melhorias em infraestrutura e mobilidade urbana em sua etapa I, como o prolongamento da avenida Anselmo Alves do Santos, o Corredor Estrutural Leste e o Terminal Novo Mundo. Na etapa II, serão investidos mais de R$ 140 milhões provenientes do Programa de Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa) da Caixa Econômica Federal.

Ingressos à venda do Te Vejo no Parque em Uberlândia

14 atrações já estão confirmadas. Além do pop rock e do rock, axé e música eletrônica fazem parte da programação.

Pitty de volta aos palcos do Te Vejo no Parque

Os ingressos do lote promocional do Te Vejo no Parque começaram a ser vendidos hoje (28) no site Eventim. A segunda edição do festival de música será realizada nos dias 7 e 8 de maio de 2021, no Complexo Parque do Sabiá, em Uberlândia, e receberá 14 atrações já confirmadas.
Além do pop rock e do rock, a novidade na line-up de 2021 é a presença da música eletrônica com os DJs Cat Dealers e Vintage Culture, que está entre os principais nomes do cenário mundial da música. Axé também foi incluído na programação, com Bell Marques e Durval Leles já confirmados no festival.
A lista dos artistas se completa com Jota Quest, Marcelo Falcão, Capital Inicial, Skank, Pitty, Nando Reis, com participação especial de Arnaldo Antunes, Lagum, Vitão e Mar Aberto. Serão dois dias de muita diversão e música para todos os gostos e idades, além de uma mega estrutura que será montada com área de bebidas e alimentação.
Inicialmente marcado para novembro deste ano, o Te Vejo no Parque alterou a data para 2021 atendendo as determinações da Organização Mundial da Saúde (OMS), bem como as normatizações dos Órgãos Governamentais, visando a saúde de todos e a não propagação da Covid-19.
Em 2019, subiram ao palco do Te Vejo no Parque Frejat, Jão, Marcelo Falcão, Pitty, Raimundos, CPM22 e Melim.

PROGRAMAÇÃO

07/05 – SEXTA

• Vintage Culture
• Jota Quest
• Lagum
• Marcelo Falcão
• Capital inicial
• Bell Marques

08/05 – SÁBADO

• Skank
• Nando Reis, com participação de Arnaldo Antunes
• Vitão
• Mar aberto
• Pitty
• Durval Leles
• Cat Dealers

SERVIÇO

Data: 7 e 8 de maio de 2021

Local: Complexo Parque do Sabiá
Realização: B Concerts Entretenimento
Ingressos: site Eventim – https://www.eventim.com.br/artist/te-vejo-no-parque/
Classificação etária: camarote: 18 anos / demais setores: 14 anos
Valores:

Dia 7 Dia 8 Passaporte (dois dias)

Pista Premium R$ 300 (inteira)
R$ 150 (meia) R$ 300 (inteira)
R$ 150 (meia) R$ 500
Pista R$ 200 (inteira)
R$ 100 (meia) R$ 200 (inteira)
R$ 100 (meia) R$ 400
Camarote open bar R$ 500 R$ 500 R$ 800

Romeu Zema participa do lançamento da Rede Mineira de Integridade

Crédito (fotos): Pedro Gontijo/Imprensa MG

Belo_Horizonte_MG, 28 de Setembro de 2020
O Governador de Minas Gerais Romeu Zema participa da abertura do I Seminário Mineiro de Integridade – CGE
Foto: Pedro Gontijo / Imprensa MG

Iniciativa terá atuação conjunta dos três Poderes em ações de promoção da integridade, ética pública, prevenção e combate à corrupção

O governador Romeu Zema participou, nesta segunda-feira (28/9), do 1º Seminário Mineiro de Integridade, evento que marcou a criação da Rede Mineira de Integridade. O objetivo da iniciativa é a prevenção e o combate à corrupção e promoção da ética pública.

Durante a solenidade, representantes dos três Poderes assinaram virtualmente um protocolo de intenções para a instituição da Rede Mineira de Integridade, que representa a junção de esforços para a consolidação de uma cultura de integridade nas relações públicas e privadas no Estado.

Em sua participação no seminário, o governador ressaltou a importância de os Poderes estarem juntos na implantação do projeto.

“Essa união é fundamental para que o avanço seja consistente. Quando se fala em transparência, sabemos que quanto mais, melhor. Sempre defendi a transparência e a autonomia da nossa Controladoria-Geral. Ela não vai ter nenhuma restrição com relação à sua autuação, e vejo que é desta maneira que o processo de combate à corrupção, a atos dolosos, tem que ser feito”, afirmou o governador.

O encontro contou com o alto escalão do Governo do Estado de Minas Gerais, Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG), Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG), Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais (DPMG) e Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE-MG).

O controlador-geral do Estado, Rodrigo Fontenelle, destacou que a medida é um esforço para combater a corrupção e prestar um melhor serviço à população.

“Nos últimos anos, diversas pesquisas demonstraram que para a gente combater a corrupção não basta a anticorrupção tradicional. É preciso punir, mas também implementar um sistema de integridade robusto, bem implementado, que conta com ações sancionadoras, mas com muitas ações preventivas e detectivas. É nisso que a gente acredita com a criação desta rede”, explicou.

Também participaram do seminário o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, deputado Agostinho Patrus; o presidente do Tribunal de Justiça de MG, Gilson Soares Lemes; o procurador-geral de Justiça, Antônio Sérgio Tonet; o presidente do Tribunal de Contas do Estado de MG, Mauri José Torres Duarte e o defensor público-geral de MG, Gério Patrocínio Soares.