Deus pode livrar a Terra de Santa Cruz da escuridão

Ivan Santos – Jornalista

No dia em que os brasileiros receberam a informação de que morreram 500 mil pessoas contaminadas pelo vírus Covid 19, milhares de habitantes do Brasil marcharam por ruas, avenidas, praças e becos em 24 estados, todos em protesto contra as mortes e contra o governo do Capitão Mito Bolsonaro. Foi um momento de desabafo de desempregados, enlutados, aflitos, apavorados e desesperançados. A estes se juntaram políticos oportunistas da esquerda e aspirantes ao poder nas eleições de outubro de 2022.
O presidente Capitão Mito minimizou o movimento, as mortes de 500 mil pessoas e decidiu elogiar os policiais que procuram há dias em Goiás um criminoso matador que praticou crimes hediondos e continua solto em lugar incerto e não encontrado pelos policiais. Foi um aceno político do Capitão aos policiais que ele acredita que o apoiam politicamente.
Indiferente a crise sanitária do Coronavírus que ameaça os brasileiros com uma terceira onda de contaminação virótica, o Capitão, que teme perder popularidade capricha em discursos politiqueiros radicais e acena para grupos que o apoiam como policiais, motoqueiros, caminhoneiros, críticos do PT, comunistas e uma esquerda imaginária. O que interessa ao Capitão Mito é o apoio incondicional de direitistas de ocasião para se reeleger presidente e continuar a mandar e desmandar sem nada mudar. Se Deus quiser olhe pela Terra de Santa Cruz e livre os viventes desta terra da escuridão em que se encontram. Não há noites eternas.

COISAS DA FARINHA PODRE

Antônio Pereira*

O padre Antônio José da Silva, mais conhecido na História como Vigário Silva, nasceu em Ouro Preto, não se sabe quando. Morreu no Rio de Janeiro em 1858.
Foi para Uberaba como Vigário Encomendado em 1815. Em 1825 foi nomeado Vigário Colado da Matriz e aí permaneceu até 1855. Entre 1837 e 1843 foi Agente Executivo (Prefeito) de Uberaba e deixou uma obra valiosa.
Entre 1824 e 1826 escreveu a “História Topográfica da Freguesia do Uberaba – vulgo Farinha Podre” – que só foi publicada em 1895, muitos anos depois de sua morte. É um dos documentos mais antigos sobre a história do Triângulo Mineiro. Aí, ele conta as aventuras do sargento-mor Antônio Eustáquio da Silva, um furador do sertão, nomeado em 1809, Comandante Regente dos Sertões da Farinha Podre.
Sua obra faz uma síntese da história de Uberaba até 1820, mais ou menos. Fala dos animais existentes, das florestas e das árvores, dos rios, das povoações e dos portos.
O sargento-mor Antônio Eustáquio da Silva promoveu duas incursões pelos sertões, rumo ao pontal do Triângulo, pontilhadas de perigos pelos animais, pelas doenças, pelas dificuldades em atravessar rios e pântanos, pelos indígenas ainda moradores na zona.
O Vigário Silva conta-nos episódios estarrecedores vividos nessas viagens. Antônio Rodrigues da Costa topou subitamente com uma onça que avançou sobre o cavalo em que estava montado e agarrou o animal com suas unhas e dentes. Não pode usar a espingarda porque no ataque a onça arrancou-lhe o gatilho. Costa, com destreza, defendeu-se com a espada dando algumas estocadas na bicha que fugiu acoitando-se num capão acuada pelos cachorros. Daí a pouco mataram-na a tiros. O fato ensejou o nome de Capão da Onça para o lugar onde foi morta.
Em 1812, Eustáquio fez a segunda incursão. Dessa vez, o famoso padre Hermógenes Cassimiro de Araújo, que montou uma família enorme na região do Sacramento, acompanhou-o. A comitiva foi maior porque, além de levar companheiros da primeira, conseguiu novos participantes, já que o povoado crescera.
Dessa vez, o sargento-mor dormia ao lado do padre quando uma enorme jararacuçu passou por cima dos dois. Percebida, expulsaram-na com a colcha e mataram-na. Conta o sacerdote que, antes de acabar, a cobra picou um cachorro que morreu na hora.

*Jornalista e escritor – Uberlândia – MG

Publicado edital de concessão de uso do Hospital Regional de Teófilo Otoni

Licitação será feita na modalidade concorrência, do tipo melhor técnica. Propostas devem oferecer no mínimo 60% dos serviços ao SUS.

Foto: Gil Leonardi / Imprensa MG

O edital de concessão de uso do Hospital Regional de Teófilo Otoni foi disponibilizado nesta sexta-feira (18/6). O documento está disponível para consulta no Portal de Compras MG. O envio de propostas vai até 6/8/2021.

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) receberá, até a data-limite, as propostas das entidades de direito privado, sem fins lucrativos e de cunho filantrópico, que tenham interesse na concessão de uso da unidade hospitalar.

O processo licitatório será feito na modalidade concorrência, do tipo melhor técnica. Um dos pré-requisitos da proposta é oferecer no mínimo 60% dos serviços para atendimento ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Detalhes

A concessão de uso do imóvel terá duração de 25 anos, podendo ser renovada por mais dez anos. O vencedor terá permissão de uso dos equipamentos e todos os bens patrimoniais do imóvel. Em contrapartida, a entidade filantrópica deverá prestar serviços ambulatoriais e hospitalares de assistência à saúde aos usuários do SUS, de acordo com o percentual estipulado na proposta de trabalho enviada pelo Governo de Minas.

O valor destinado para a compra dos equipamentos irá respeitar o limite de R$ 145.335.218,24 e será proporcional ao percentual de produção SUS apresentado pelo plano de trabalho da entidade. Dessa forma, o valor máximo se aplica apenas para proponentes que apresentarem proposta de trabalho 100% SUS.

Na macrorregião Nordeste, assim como em algumas regiões do estado, há necessidade de complementar a oferta de serviços assistenciais de alta e média complexidades, e de estruturar serviços em uma lógica regionalizada. Considerando-se que existe infraestrutura inacabada no território e a possibilidade de aporte de recursos, o Governo do Estado optou por ampliar o acesso dos usuários por meio do funcionamento do hospital regional. As atividades começam após a conclusão das obras do imóvel e instalação dos equipamentos médico-hospitalares.

Estrutura do Hospital

O Hospital Regional de Teófilo Otoni está localizado na Rua Rachid Handere, 2.450, Vila Betel, em Teófilo Otoni, na macrorregião de Saúde Nordeste do Estado de Minas Gerais. Contará com 427 leitos distribuídos em dois pavimentos, com área construída de 22.068,75 m² e um terreno de 40.000,00 m².

Recursos

A finalização das obras e a compra de equipamentos para o Hospital Regional de Teófilo Otoni integram as ações de reparação na Bacia do Rio Paraopeba, em razão dos prejuízos causados pelo rompimento das barragens da mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, em 2019. No edital, não há previsão de aporte de recursos para custeio e manutenção das atividades.
Clique aqui para acessar o edital no Portal de Compras MG.

Zema anuncia a pavimentação de 73 quilômetros da MG-402, no Norte de Minas

SEC. GERAL – Sup. Central de Imprensa

Rodovia, que interliga Pintópolis a Urucuia, ajudará a transformar a região em nova fronteira agrícola

O governador Romeu Zema anunciou, nesta sexta-feira (18/6), em Pintópolis, no Norte de Minas, a pavimentação da MG-402, que liga o município a Urucuia, trecho de 73,1 quilômetros. A antiga demanda da população faz parte do pacote de intervenções que serão feitas com os recursos do termo de reparação da Vale, assinado em fevereiro, devido ao rompimento da barragem em Brumadinho.

Orçada em R$ 60,7 milhões, a obra está em licitação e é considerado um importante acesso à ponte que será construída sobre o rio São Francisco, anunciada nesta manhã, também pelo governador, no município de mesmo nome. A ponte demandará investimentos da ordem de R$ 126 milhões.

Durante o anúncio, o governador afirmou que tanto a pavimentação quanto a construção da ponte proporcionarão grandes transformações para Pintópolis. “Com as duas intervenções, o munícipio pode se transformar numa nova fronteira agrícola para ajudar alimentar os mineiros e os brasileiros. A região tem clima, terra e água. Com pouco tempo, passará a ter logística também”, explicou.

Outras intervenções

Outras ações importantes para o Norte de Minas também estão previstas, incluindo obras em estradas, que totalizarão R$ 257 milhões em investimentos e geração de cerca de 4.800 empregos diretos e indiretos para a região.

A recuperação do pavimento da MG-401, entre Matias Cardoso e o início do perímetro urbano de Janaúba, no valor de R$ 56 milhões, é uma delas. Além da LMG-633, no entroncamento da MG-401 e Mocambinho, por R$ 14 milhões. A previsão de início das duas obras é novembro de 2021. Ambas estão com projeto em elaboração.

Estas intervenções irão impactar diretamente os 16 municípios da microrregião Brasília de Minas/São Francisco, que tem população estimada em 233.905 habitantes, número correspondente a 1,10% de toda a população do estado de Minas Gerais.

Brasília de Minas

O governador também esteve, nesta sexta, em Brasília de Minas, onde acompanhou a vacinação no Hospital Municipal Senhora Santana. Das 11,37 milhões de doses recebidas em Minas, 19.874 foram enviadas para Brasília de Minas, que aplicou 7.441 (Dose 1) e 4.454 (Dose 2).

A cidade pertence à macrorregião Norte e à microrregião Brasília de Minas/São Francisco/Januária (20 municípios), e está na onda vermelha do plano Minas Consciente.

O Hospital Municipal Senhora Santana possui 12 leitos clínicos e 15 leitos de UTI adulto para covid-19, com possibilidade de ampliação de 9 leitos clínicos e 5 de UTI adulto para covid-19.

A macrorregião Norte tinha 115 leitos de UTI em fevereiro/2020. Em junho/2021, são 327 leitos, aumento de 184,34% (212 leitos a mais). Já de enfermaria foram criados 651 leitos (85,2%).

Ainda no município, o governador se encontrou com o prefeitos, vereadores e deputados. Zema também participou de caminhada de conscientização pelo uso de máscara de proteção contra a covid.
Fotos: Gil Leonardi / Imprensa MG
Galerias disponíveis:
Pintópolis (MG)
http://www.agenciaminas.mg.gov.br/multimidia/galeria/governador-anuncia-a-pavimentacao-de-73-quilometros-da-mg-402-no-norte-de-minas

Brasília de Minas (MG)
http://www.agenciaminas.mg.gov.br/multimidia/galeria/zema-cumpre-agendas-no-municipio-de-brasilia-de-minas

PCMG reforça educação no trânsito com instituições de ensino

Gov. MG/Imprensa

Atividades gratuitas são direcionadas a todas as faixas etárias e vão de teatro de fantoches a palestras sobre prevenção de acidentes
A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) tem intensificado as ações educativas de trânsito voltadas para os ensinos infantil, fundamental, médio e superior, em parceria com escolas e universidades. A equipe do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG), por exemplo, desenvolveu atividades temáticas para cada faixa etária.
Para as crianças, o assunto é abordado de forma lúdica e didática. Teatro de fantoches e jogos de tabuleiro são utilizados para ensinar as regras de trânsito por meio de linguagem fácil de entender para os pequenos. Já as atividades para os adolescentes reforçam seus papéis como pedestres, passageiros de veículo e futuros condutores. Durante a ação, eles assistem vídeos educativos, e podem tirar dúvidas durante uma conversa com educadores de trânsito do Detran-MG.
Os jovens e adultos também são orientados sobre prevenção de acidentes e o perigo da direção sob efeito de álcool. Neste caso, as palestras são ministradas por operadores do direito, como delegados de polícia, que analisam as temáticas administrativa, civil e criminal das infrações de trânsito, bem como suas consequências fundamentadas em dados estatísticos e na experiência dos profissionais.
Como participar
As instituições de ensino públicas e particulares podem participar das ações promovidas gratuitamente pelo Detran-MG. Para agendamento e informações sobre as atividades do programa de Educação de Trânsito, as escolas interessadas podem enviar e-mail para cet.detran.pcmg@gmail.com, solicitando a inclusão na agenda.
Devem ser informados nome completo da escola, endereço, telefone, turmas que participarão da ação e o turno de aula delas, além da atividade de interesse. Durante o período de enfrentamento à pandemia de covid-19 a programação pode ser realizada em ambiente virtual.
Atravessando fronteiras
Mais de 735 quilômetros separam Belo Horizonte, capital mineira, de Planaltina, no Distrito Federal, mas a distância não foi barreira para a PCMG levar educação de trânsito às crianças da Escola Classe 01 Arapuanga. Na última semana, os estudantes acompanharam a apresentação de teatro, pela internet, com os fantoches Norminha, Jackie e Michael, desenvolvidos pela Coordenação de Educação de Trânsito (CET) do Detran-MG.
Intitulada “Norminha para crianças”, a peça apresenta de forma lúdica e contextualizada situações que as crianças mais presenciam no dia a dia, seja como pedestres ou quando transportadas em veículos. O objetivo é que os alunos sejam multiplicadores da educação de trânsito e que também possam compartilhar conhecimento com seus responsáveis.
O delegado Eurico da Cunha Neto, diretor do Detran-MG, destaca que, desde cedo, é importante incentivar valores como o respeito e a responsabilidade no trânsito. “Desenvolvemos ações educativas para todas as faixas etárias, mas a abordagem para crianças foi estrategicamente pensada, pois, além de aprender, elas levam informação e cobram as atitudes corretas dos pais e dos responsáveis”, diz.