Ivan Santos*

Marina Silva foi senadora pelo Estado do Acre e ministra do Meio Ambiente no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Foi filiada ao PT, PV, PSB e está na Rede, partido que ela mesma fundou. Disputou a Presidência da República em 2010 e em 2014 pelo PV e pelo PSB. O atual programa da candidata Marina Silva tem foco prioritário na economia para, segundo ela, criar “empregos dignos”. Para isto a candidata da Rede promete que, se for eleita, vai diminuir os custos das contribuições sociais para preservar empregos. Neste sentido Marina Silva promete priorizar obras de infraestrutura com rápida criação de empregos formais que favoreçam o crescimento da economia. As obras, segundo a candidata, seriam bancadas pelo governo em saneamento e transportes. Com aceno imediato aos eleitores Marina declara-se contra a atual política de preços da Petrobrás e defende que os reajustes dos preços nas refinarias não sejam repassados diariamente para os consumidores. Ela, no entanto, não explica como faria os reajustes de preços. Apenas afirma que a Petrobrás precisa ser integrada com a economia de mercado. No entanto não explica os mecanismos para assimilar variações de preços do barril do petróleo. Esta posição se parece com o controle de preços bancados pelo Tesouro da Vaca Barrosa. Marina também defende alterações na reforma trabalhista para que o negociado não prevaleça sobre o legislado como na reforma de Temer. Marina diz que é preciso simplificar a legislação trabalhista, mas não explica como. Para reaquecer a produção econômica a candidata da Rede pretende reaquecer as Parcerias Público-Privadas -PPPs – e fazer concessões à iniciativa privada. Também pretende aumentar a capacidade exportadora do País, mas não explica como. Outra intenção da candidata, ainda indefinida, é aumentar a capacidade de exportações do Brasil com a definição de um cronograma de alteração de tarifas e de barreiras não tarifárias para promover a redução dos obstáculos de natureza burocrática e desonerar as exportações. Outra intenção declarada da candidata Marina Silva é elevar os investimentos em pesquisas e inovações a, pelo menos, 2% do PIB em quatro anos. Ela também pretende, se for eleita presidente do Brasil, criar bases para a sustentabilidade fiscal de longo prazo. Também declarou a intenção de unificar a Previdência num só instituto com todas as formas de aposentadoria do setor público e privado. Em segurança pública, Marina defende a redução da maioridade penal e pretende criar o Sistema Único de Segurança Pública no País. Amanhã divulgaremos informações sobre o programa do candidato Cabo Daciolo.

*Jornalista

Free WordPress Themes, Free Android Games