Programa Buriti planta de 35 mil mudas nativas do Cerrado

Divulgação

O Programa Buriti, sob a responsabilidade do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae), iniciou o plantio de 35 mil mudas nativas do cerrado em Áreas de Preservação Permanente (APPs). Ao todo serão plantados 35 mil exemplares em 11 propriedades rurais até o fim de dezembro. Com isso, a iniciativa recuperará cerca de 29 hectares de APPs.

As mudas serão utilizadas na recuperação de áreas das bacias dos rios Araguari e Uberabinha, bem como do ribeirão Bom Jardim que sofreram algum tipo de degradação ambiental. A ação começou na última semana de novembro com a preparação para o plantio na Fazenda Tenda, localizada na bacia do rio Araguari. No local, será feita a recomposição vegetal de uma área de 3 hectares, que foi cercada e protegida.

A iniciativa foi muito bem recebida pela produtora rural Cristiane Maria de Castro. “Na propriedade, houve uma ampliação da área de preservação. O Programa Buriti está fazendo todo o trabalho de replantio da mata nativa. Com isso, a área de nascente vai estar mais preservada, beneficiando toda a sociedade”, disse.

Além do plantio de mudas, o Programa Buriti já executou mais de 60 mil metros de cerca linear em 22 propriedades de janeiro a outubro deste ano. Também foram realizadas 1.500 horas-máquina de trabalho com a execução de barraginhas, terraceamento, curva de nível e readequação de estradas vicinais. Neste ano, o investimento aproximado do programa foi de R$ 1,5 milhão com a contratação de serviços e a aquisição de insumos necessários para as atividades.

Manutenção

Uma segunda etapa do Programa Buriti consiste na manutenção das mudas plantadas em janeiro de 2019, quando seis propriedades receberam 65 mil unidades. Agora, o Dmae volta às propriedades para fazer a limpeza, adubação, controle de pragas e replantio em alguns casos. Para isso, a autarquia conta com 5 mil mudas.

O gerente ambiental do Dmae, Celismar Costa, destacou as ações realizadas neste ano e a importância para a proteção dos rios e nascentes. “O cuidado com o entorno das áreas de nascentes e curso dos rios é essencial, uma vez que a ampliação das áreas protegidas aumenta a quantidade de água que circula nas bacias, melhorando o meio ambiente como um todo”, afirmou.

Prefeitura anuncia cirurgias do Programa Mais Saúde em Uberlândia

Primeiro procedimento foi de retirada de vesícula e ocorreu na terça-feira (3); Hospital Madrecor foi a primeira instituição cadastrada no programa

Foto: Valter de Paula/Secretaria de Governo e Comunicação

Com dores abdominais constantes do lado direito, principalmente após as refeições, a dona de casa Juliene Aparecida Sousa, de 42 anos, ficou preocupada com a saúde. Procurou uma unidade saúde e logo veio o diagnóstico de cálculo na vesícula. Desde então, aguardava a realização de uma cirurgia de colecistectomia. A boa notícia para Juliene chegou nesta semana quando soube que seria a primeira paciente a realizar um procedimento por meio do programa “Uberlândia Mais Saúde”.

“Fiquei muito feliz com a notícia. Estava esperando pela cirurgia na rede púbica porque, se fosse para pagar, eu não teria condições. Sentia muitas dores e isso me atrapalhava até no trabalho. Com a cirurgia, espero que tudo volte ao normal e que esse programa beneficie outras pessoas, assim como aconteceu comigo”, disse.

A cirurgia da Juliene aconteceu na terça-feira (3) e a alta foi na manhã desta quarta-feira (4). A liberação dos procedimentos foi realizada após a assinatura da autorização entre a Prefeitura de Uberlândia e o Hospital e Maternidade Madrecor, para que a instituição iniciasse os procedimentos cirúrgicos eletivos da rede municipal.

Programa ‘Uberlândia Mais Saúde’

Sancionado em junho deste ano, o programa “Uberlândia Mais Saúde” garante a compensação de débitos tributários de instituições de saúde e clínicas privadas junto ao Município por meio da prestação de serviços que a população mais precisa. O Hospital e Maternidade Madrecor foi a primeira instituição credenciada e autorizada a realizar os procedimentos.

Com a assinatura do termo entre o hospital e a Prefeitura de Uberlândia, ficou acordado que a instituição se compromete a realizar as cirurgias eletivas de hérnias e retiradas de vesícula, que são consideradas as de maior demanda da população. A estimativa é de que, nos próximos dois anos, 6 mil cirurgias sejam realizadas em benefício da população.

 

Bombeiros de Patos procuram deduzir riscos em desastres

Assessoria/12 Batakhão Bombeiros em Patos

12º Batalhão de Bombeiros Militar e Defesa Civil de Patos de Minas realizam 1º Workshop para Redução do Risco de Desastres do Alto Paranaíba e Noroeste Mineiro

O eixo principal abordado foi a construção de cidades inteligentes, resilientes, sustentáveis e inclusivas na região

Foi realizado em Patos de Minas, no último dia 22 de novembro de 2019 (sexta-feira), no auditório do Tribunal do Júri do UNIPAM, o 1º Workshop para Redução do Risco de Desastres do Alto Paranaíba e Noroeste Mineiro. O evento foi promovido pelo 12º Batalhão de Bombeiros Militar, pelo Centro de Estudos e Pesquisas sobre Desastres e Mudanças Climáticas (CEPED) e pela Defesa Civil de Patos de Minas.

O workshop possibilitou um dia todo de discussões voltadas para reflexões relacionadas à redução de riscos de desastres e ao planejamento e ordenamento territorial urbano. O evento abordou também assuntos voltados para o desenvolvimento sustentável das cidades, por intermédio da exemplificação de boas práticas locais que estão alinhadas a estratégias nacionais e internacionais (ONU) para minimização dos riscos de desastres e para adaptação às mudanças extremas do clima.

O engenheiro geotécnico da Mosaic Fertilizantes, Sávio Catanhede trouxe para os participantes do evento aspectos importantes relacionados a tecnologias de redução dos riscos de desastres utilizados pela empresa, especialmente aquelas utilizadas para segurança de barragens na unidade de mineração situada no município de Patos de Minas, no distrito de Pilar.

A empresa Kinross Gold Corporation, por meio dos palestrantes Guilherme Cruz (chefe do Departamento de Obras e especialista em Engenharia de Barragens da Kinross), Claudinei Alves (gerente de Saúde e Segurança do Trabalho da Kinross) e Otávio Medeiros (analista sênior de Comunidades da Kinross), abordou as boas práticas prevencionistas com o protagonismo do CBMMG no Noroeste Mineiro na cidade de Paracatu/MG, principalmente aquelas relacionadas às ações do Plano de Auxílio Mútuo (PAM) daquele município.

Já a empresa Yara Brasil Fertilizantes, através do gerente-geral do Complexo de Mineração de Serra do Salitre, senhor David Crispim, trouxe a experiência da realização de várias atividades prevencionistas e uso de tecnologias para segurança das barragens na empresa.
Outro assunto de fundamental importância foi a apresentação do arquiteto e urbanista da Prefeitura Municipal de Patos de Minas, Marcelo Rodrigues Ferreira, o qual trouxe informações relativas à revisão do Plano Diretor do município, que traz como tema principal “Cidades Inteligentes, Cidades Resilientes”.

Pagamento do IPVA 2020 começa em 13 de janeiro

Foto Divulgação/SEF

Em comparação com 2019, haverá redução média de 2,96% da base de cálculo do imposto

A escala de pagamento do IPVA 2020 em Minas Gerais começa em 13 de janeiro e se encerra em 19 de março. Como nos últimos anos, o contribuinte que decidir quitar o imposto à vista, na data de vencimento da primeira parcela de sua respectiva placa, terá 3% de desconto. Também permanece o programa “Bom Pagador”, de incentivo à regularidade do pagamento do tributo, que concede, automaticamente, 3% de desconto para quem quitou rigorosamente em dia todas as obrigações referentes ao veículo, nos anos de 2018 e 2019.
A Taxa de Renovação do Licenciamento Anual de Veículo (TRLAV), no valor de R$ 105,78, vence em 31 de março, para todos os finais de placa.

A tabela contendo as bases de cálculo e os valores do IPVA está disponível no Diário Eletrônico da Secretaria de Estado de Fazenda (SEF).

Já as consultas de valores do IPVA podem ser feitas no site da SEF, pelo telefone 155 do LigMinas ou no aplicativo IPVA-MG, para smartphones e tablets, disponível para baixar gratuitamente nas versões Android, IOS e Windows Phone.

Redução média

O subsecretário da Receita Estadual, Osvaldo Scavazza, afirma que, em comparação com o IPVA 2019, haverá redução média de 2,96% da base de cálculo adotada em 2020. Ele lembra que essa redução somada aos descontos de 3% do pagamento à vista e de 3% do programa “Bom Pagador” pode representar uma diminuição de quase 10% no valor que o contribuinte tem a pagar do IPVA.

“Por isso, ressaltamos a importância e a vantagem de manter o pagamento do tributo em dia. Todos saem ganhando”, destaca.

A apuração do valor venal da frota, que serve de base para o cálculo do IPVA, foi feita por técnicos da SEF, subsidiada por pesquisa de mercado da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), da Universidade de São Paulo (USP).

Alerta

Osvaldo Scavazza também faz um alerta importante aos proprietários de veículos, em relação aos golpes. “A Secretaria de Fazenda não encaminha para o endereço dos contribuintes nenhum boleto de cobrança do IPVA, nem envia mensagens eletrônicas contendo links. Caso algum cidadão receba esse tipo de correspondência, deve ignorar e informar às autoridades da segurança”, diz.

Arrecadação x frota

A expectativa de arrecadação com o IPVA em 2020 é de R$ 5,93 bilhões. O incremento previsto, em relação a 2019, é de 9%, R$ 493 milhões. A frota tributável de IPVA teve um aumento de 364 mil veículos (3,74%), totalizando 10.102.242.
Atualmente, existem 1.926.352 veículos registrados em Belo Horizonte, o equivalente a 19,07% da frota total do estado. Na RMBH, são 3.008.154 veículos, ou seja, 29,78% da frota total do estado.

Phemig anuncia término de Residencia Multiprofissional

Foto: Fhemig/Divulgação

Inscrições para Residência Multiprofissional da Fhemig terminam em 9/12

Ao todo, são oferecidas 59 vagas em seis programas da fundação hospitalar. Interessados devem se inscrever exclusivamente pela internet

Profissionais das áreas de Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Nutrição, Odontologia, Psicologia, Serviço Social e Terapia Ocupacional têm somente até o dia 9 de dezembro para participar do Processo Seletivo de Residência em Área Profissional de Saúde, da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig).

As inscrições podem ser realizadas somente pela internet, no endereço www.ibgpconcursos.com.br. Ao todo, são 59 vagas em seis programas ofertados pela Rede Fhemig. São eles:

1. Programa de Residência Multiprofissional em Saúde do Hospital João XXIII (Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Nutrição e Psicologia);
2. Programa de Residência Multiprofissional em Saúde Mental do Hospital de Ensino Instituto Raul Soares (Enfermagem, Serviço Social, Psicologia e Terapia Ocupacional);
3. Programa de Residência Multiprofissional em Saúde do Hospital Infantil João Paulo II (Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia e Nutrição);
4. Programa de Residência Multiprofissional em Saúde do Hospital Regional Antônio Dias, em Patos de Minas (Enfermagem, Farmácia e Fisioterapia);
5. Programa de Residência em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial do Hospital João XXIII (Odontologia); e
6. Programa de Residência em Enfermagem Obstétrica do Hospital Júlia Kubitschek e Maternidade Odete Valadares (Enfermagem).

O processo seletivo será realizado em duas etapas: prova objetiva e análise curricular. A prova acontecerá no dia 12 de janeiro de 2020. Os candidatos aprovados após a segunda etapa iniciarão suas atividades em março de 2020.

O edital, com todos os detalhes do processo, pode ser consultado neste link. Informações sobre o edital podem ser solicitadas pelo e-mail residencia@ibgp.org.br.

Free WordPress Themes, Free Android Games