Paulo Panossian*

O Brasil, com uma ótima seleção, bem dirigida pelo técnico Tite, e com reais possibilidades de ganhar esse título, estreia contra a Sérvia, no próximo domingo na Copa do Mundo, da Rússia! País este presidido por um literal demagogo e ditador como Vladimir Putin, que mesmo quase quebrado, gastou R$ 42 bilhões, superfaturando obras de estádios, e infraestrutura! Porém, o Putin, não vai poder mostrar aos milhares de torcedores que estão chegando, uma nação democrática, e livre do que construíram de pior na historia da humanidade, como obras faraônicas por governos autoritários e fraticidas! Nação esta que jamais vigorou a liberdade de expressão, e de imprensa, e que até hoje humilha seu próprio povo, como também por décadas foram os dos países aliados do leste europeu! E como os demagogos e populistas, se assemelham nas suas orgias politicas, na Copa no Brasil, em 2014, sob o comando de Lula, não foi diferente! Já que, foram construídos nesta terra tupiniquim, de forma superfaturada também mais estádios do que os necessários! Como hoje vemos um amontoado destas obras em completo abandono! Na Rússia de Putin, venerado pelo PT, ocorrerá o mesmo… Porém, uma importante diferença, já que, bem ou mal, o nosso judiciário funciona, o Lula, foi condenado e continua preso por corrupção! Já o Vladimir Putin, com o controle do judiciário, jamais será preso…

GREVE SEM VENCEDORES

A greve dos caminhoneiros como os analistas econômicos indicam deve prejudicar o crescimento do PIB, que neste ano dos 3% estimados inicialmente poderá cair para 1,5%. Além de agravar a situação do enorme déficit fiscal, e prejudicar todos os mais de 13 milhões de desempregados, já que ficará mais difícil a melhora do mercado de trabalho, ruim também será para os caminhoneiros porque a demanda para o transporte de cargas ficará menor. Lembrando que, o maior problema, para reajuste do frete antes desta estúpida e baderneira greve, era a própria demanda fraca, já que, a frota de caminhões existente no País, é bem maior do que a realidade do mercado. Isto posto: de que adiantará a queda de R$ 0,46 no preço do litro de diesel nas bombas, se esse caminhoneiro não tem mercadoria para carregar?!…

NÃO SUBESTIMAR ALCKMIN

Não devemos subestimar o ex-governador de São Paulo, o Geraldo Alckmin (PSDB) que nas pesquisas eleitorais divulgadas, longe do ideal, se mantém com 7% das intenções de votos! Apesar de reconhecer a liderança de Jair Bolsonaro (PSL-RJ) com 19%, seguido de Marina Silva (RD-AC), com 15%, segundo o Datafolha, o debate politico mesmo a quatro meses do pleito, infelizmente, nem começou. E como morador, hoje, no interior de São Paulo, percebo o respeito e admiração que o eleitor tem por Alckmin! E como o Estado de São Paulo, conta com 25% dos mais de 140 milhões de eleitores do País, pode alavancar o ex-governador com votação expressiva e leva-lo ao segundo turno. É bom lembrar também, o que detectou a pesquisa do Estadão, com 240 importantes empresários do País, em que o Geraldo Alckmin, como candidato pró-mercado, austero e experiente que é com a administração publica, é visto como o mais capaz de aprovar reformas, alavancar o PIB, manter a inflação sob controle, e o dólar idem. Calma, o jogo eleitoral entrará em campo somente depois da Copa da Rússia…

*Jornalista – paulopanossian@hotmail.com

Free WordPress Themes, Free Android Games