Ivan Santos – Jornalista*

Nesta semana o “Segundo Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia de Covid 19” revelou que 4 entre 10 famílias no Brasil atual conseguem acesso pleno à alimentação. A pesquisa foi realizada pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede PENSSAN), com execução do Instituto Vox Populi e com apoio e parceria da Ação Cidadania, Actioan Aid, Fundação Friedrich Abert do Brasil, Ibirapitanga, Oxfam Brasil e Sesc São Paulo.
O número das pessoas que passam fome hoje no Brasil é igual a três vezes a população de Cuba que é de 11 mil habitantes. Essa enorme quantidade de pessoas vive hoje em condições sub-humanas, muitas delas habitando nas ruas e outras sem emprego, sem renda, sem esperança e sem futuro, abandonadas no país que é um dos maiores produtores de alimentos do mundo.
No Brasil, neste momento, o presidente da República, Capitão Mito Bolsonaro e os políticos do Centrão que apoiam o Governo no Congresso, só pensam em reeleição. Ninguém viu até agora o comandante em chefe do governo do País falar em um programa para reduzir o desemprego que mantém na inatividade 11 milhões de trabalhadores nem para resolver o problema da fome de 33 milhões de humanos.
Não é só o Governo do Mito que pensa na reeleição. Também os senadores e deputados da oposição e da situação não se preocupam com a problemática social. Todos só pensam em reeleição para continuarem no poder para mandar e desfrutar de bondades custeadas com dinheiro público. Não há planejamento no governo para resolver a questão social nem na oposição. A população pobre no Brasil sofre hoje com a inflação e com o abandono por parte dos governantes. Esta situação não pode continuar.