Amvap anuncia retorno de Torneio de Futebol

Ascom/Amvap

Um dos maiores torneios de futebol de campo do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba deve estar de volta aos campos em 2020. O presidente da Amvap e prefeito de Prata, Anuar Arantes Amui, se reuniu na manhã desta quarta-feira (22/01) com presidente da Liga Uberlandense de Futebol (LUF), Renato Batista, que irá participar da organização do torneio.
A reunião, realizada na sede da Amvap em Uberlândia, detalhou os critérios para realização do torneiro. Também ficou definido para o dia 06 de fevereiro a realização do 1º Congresso Técnico da Copa AMVAP 2020, na sede da associação.
Para o presidente da Amvap o retorno da Copa Amvap é um grande investimento no desenvolvimento do esporte regional. “Além de unir os municípios em um torneio tradicional na região, a Copa Amvap traz resultados muito além dos jogos em campo, é ganho social nos municípios, movimentando torcedores e jogadores amadores”, disse Anuar.
A Copa Amvap fez história na região ao longo de uma década. O torneio se tornou referência do futebol amador entre os municípios que integram a Amvap e teve sua última edição realizada em 2014.

Plano Municipal de Turismo define novas metas

Válido para o exercício 2020/2023, documento vai nortear políticas públicas da Prefeitura de Uberlândia

A Prefeitura de Uberlândia deu mais um passo dentro das políticas públicas para o desenvolvimento sustentável e responsável da cidade. Por meio da Secretaria de Municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo (Sedeit), já está em vigor o novo Plano Municipal de Turismo (PMTur). Elaborado com apoio do Conselho Municipal do setor, o Comtur, o documento define estratégias, ações e metas para o exercício 2020/2023. (Acesse aqui)

“Durante o ano de 2019, realizamos reuniões setoriais, procuramos ouvir os representantes do segmento turístico, além de termos a participação do Comtur para chegar no Plano Municipal de Turismo que apresentamos agora. Não se trata de um documento definitivo, mas de um conjunto de diretrizes para nos guiarmos nesses quatro anos”, explicou o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo, Raphael Leles.

O novo PMTur considera o turismo como “fenômeno econômico e social capaz de gerar emprego e renda”. Dentro desse conceito, o documento destaca oito pilares: captação de eventos e recursos financeiros, capacitação profissional, fortalecimento do turismo de negócios, promoção dos turismos rural, cultural, de entretenimento, religioso e gastronômico, estímulo à comercialização e prospecção do destino, fortalecimento das infraestruturas urbana e turística, consolidação do sistema de atendimento ao turista e estímulo à geração de emprego e renda associada à indústria do turismo.

O planejamento apresenta objetivos de curto (até dois anos), médio (até três anos) e longo prazo (até quatro anos). Além disso, determina quais ações são contínuas, como o estímulo à economia local e a valorização da história da cidade e dos distritos.

Potencial reconhecido
Em 2019, Uberlândia conquistou importantes reconhecimentos na área. Subiu para a categoria A no Mapa do Turismo Brasileiro, divulgado em agosto pelo Ministério do Turismo, classificação que indicou que a cidade está entre as de maior fluxo turístico e maior número de empregos e estabelecimentos no segmento de hospedagem.

O Ministério do Turismo também apontou, em levantamento publicado em setembro, que Uberlândia é o principal destino internacional de turistas entre os município do interior de Minas Gerais.

Mecânica da UFU fabrica primeira peça 3D para indústria de óleo e gás

Projeto é financiado pela Petrobrás e conta com alunos, professores e técnicos da universidade

Peças produzidas por meio de manufatura aditiva (Foto: Lucas Ribeiro)

Você sabe é o que manufatura aditiva? É um processo de deposição de materiais, utilizado para fabricar peças por meio de dados de um modelo tridimensional. Simplificando, é o processo de impressão em 3D, técnica que passamos a ouvir bastante nas notícias de tecnologia. Na Universidade Federal de Uberlândia (UFU), o Centro para Pesquisa e Desenvolvimento de Processos de Soldagem – Grupo Laprosolda, da Faculdade de Engenharia Mecânica (Femec/UFU), em parceria com o Centro de Pesquisas da Petrobras, fabricou a primeira peça por meio dessa tecnologia a ser usada na indústria de óleo e gás.
A manufatura aditiva funciona da seguinte maneira: tudo parte de uma demanda. Pode ser que haja a necessidade de fabricar uma peça única, ou precisa-se de uma peça que não está mais disponível no mercado e não é mais fornecida pelo fabricante por ser um modelo já antigo, ou há ocasiões em que fabricar apenas uma peça tem um custo elevado ou a que está disponível no mercado simplesmente não atende às necessidades de quem procura pela peça. Assim, um desenho da peça é criado no computador, dando início ao processo.
A partir daquele desenho, você tem o modelo geométrico, tridimensional, no computador. Com isso, alguns softwares fazem o processo conhecido como fatiamento, explica o professor Louriel Oliveira Vilarinho, que coordenou a impressão. No caso dos trabalhos realizados no Laprosolda, a abordagem utilizada é a fusão, conhecida como MADA/MASA (Manufatura Aditiva por Deposição/Soldagem a Arco), mas nem sempre é necessário fundir o material, e sim, só deixar num estado mais pastoso.
Dessa forma, é depositado material em cima de material, dando o formato desejado. A matéria-prima pode estar em forma de uma espécie de arame ou em pó. A peça desenvolvida na UFU é uma luva de redução em aço carbono de 4×3 polegadas, que pesa cerca de 4 kg e é feita com um filamento feita com um fio de arame que vai passando e dando forma ao objeto. Depois do procedimento, a peça vai esfriando e assim se solidificando, explica o coordenador.

Processo de confecção da peça feito com câmeras especiais (Arquivo dos pesquisadores)

Vilarinho conta como foi o processo de criação da luva: “a peça específica em si foi uma demanda do ano passado, mas a gente tem trabalhado nesse tema há sete ou oito anos e já vieram alguns temas de doutorado, mestrado, iniciação científica e trabalho de conclusão de curso”. O time do projeto também já estudou a impressão com plástico por ser a base da impressão 3D, mas atualmente trabalha com a impressão em metal. “A gente já estudou isso também, isso é a base de tudo, mas, no nosso caso, a gente trabalha com a impressão em metal”, afirma Vilarinho.

A peça

A peça fabricada pelo Laprosolda com material melhor e mais resistente foi usada pela Petrobrás em uma tubulação, sendo uma planta de processamento. “É onde vem o petróleo, separa em gasolina e essas coisas. A função dela é o que a gente chama de luva. Numa tubulação, às vezes, um tubo de maior diâmetro ou menor diâmetro precisa [de algo para] fazer a junção deles. Por exemplo, chega um tubo maior que precisa diminuir para o menor, então, você precisa fazer uma junção. Essa é a peça”, detalha Vilarinho.
O preço estimado da peça está entre R$ 5 e 7 mil, contando somente o material e a energia. A técnica MADA/MASA tem mostrado ser, atualmente, a de maior capacidade de produção e menor custo. O grupo já trabalha na produção de uma segunda peça um pouco mais complexa. O projeto conta com 32 participantes, entre alunos de iniciação científica, mestrandos, doutorandos, técnicos e professores, e é financiado pela Petrobrás.

IPTU 2020 dá desconto a quem antecipar pagamento

Secom/PMU

Contribuinte poderá obter até 10% de desconto à vista

As diretrizes do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) 2020 de Uberlândia foram publicadas no Diário Oficial do Município desta segunda-feira (20). Serão mantidas as regras do exercício anterior, pelas quais haverá desconto no pagamento em parcela única.

Para isso, os contribuintes devem ficar atentos às datas de vencimento: 28 de fevereiro (com desconto de 10%), 31 de março (para desconto de 8%) e 17 de abril (para abatimento de 5% no valor total do imposto). Depois desse período, será possível pagar o valor à vista, mas sem desconto, até 30 de abril.

Já o parcelamento do imposto poderá ser feito em até seis vezes, com o primeiro vencimento para 30 de abril e as subsequentes parcelas nos dias 29 de maio, 30 de junho, 31 de julho, 28 de agosto e 30 de setembro. O parcelamento só não ocorrerá para o tributo com valor inferior a R$ 78,28. O carnê do IPTU de Uberlândia começará a ser distribuído em fevereiro e poderá ser pago em toda a rede bancária credenciada junto à Prefeitura e nas casas lotéricas.

2ª via do carnê

Em muitas situações, a mudança de endereço não é comunicada à Prefeitura. Por isso é importante o morador conferir os dados da guia para ver se estão de acordo com o titular do tributo e a propriedade. Caso esteja em desacordo, o contribuinte deve descartar aquele carnê e pedir uma segunda via.

Para emitir a segunda via do carnê, basta acessar o portal da Prefeitura de Uberlândia e clicar no link IPTU2020 localizado na página principal do sítio eletrônico. A guia também pode ser emitida pela equipe da Plataforma de Atendimento existente no piso térreo do Centro Administrativo Virgílio Galassi. Para obter o serviço, é preciso marcar um horário por meio do agendamento online.

Confira as datas de vencimento da parcela única do IPTU 2020:

Data de vencimento da parcela única do IPTU 2020 Desconto
28/02 10%
31/03 8%
17/04 5%

Mais informações sobre o IPTU 2020 podem ser conferidas no Diário Oficial do Município

Prefeitura de Uberlândia anuncia novo Plano Municipal de Turismo

Ascom/PMU

Válido para o exercício 2020/2023, documento vai nortear políticas públicas da Prefeitura de Uberlândia

A Prefeitura de Uberlândia deu mais um passo dentro das políticas públicas para o desenvolvimento sustentável e responsável da cidade. Por meio da Secretaria de Municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo (Sedeit), já está em vigor o novo Plano Municipal de Turismo (PMTur). Elaborado com apoio do Conselho Municipal do setor, o Comtur, o documento define estratégias, ações e metas para o exercício 2020/2023. (Acesse aqui)
“Durante o ano de 2019, realizamos reuniões setoriais, procuramos ouvir os representantes do segmento turístico, além de termos a participação do Comtur para chegar no Plano Municipal de Turismo que apresentamos agora. Não se trata de um documento definitivo, mas de um conjunto de diretrizes para nos guiarmos nesses quatro anos”, explicou o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo, Raphael Leles.
O novo PMTur considera o turismo como “fenômeno econômico e social capaz de gerar emprego e renda”. Dentro desse conceito, o documento destaca oito pilares: captação de eventos e recursos financeiros, capacitação profissional, fortalecimento do turismo de negócios, promoção dos turismos rural, cultural, de entretenimento, religioso e gastronômico, estímulo à comercialização e prospecção do destino, fortalecimento das infraestruturas urbana e turística, consolidação do sistema de atendimento ao turista e estímulo à geração de emprego e renda associada à indústria do turismo.
O planejamento apresenta objetivos de curto (até dois anos), médio (até três anos) e longo prazo (até quatro anos). Além disso, determina quais ações são contínuas, como o estímulo à economia local e a valorização da história da cidade e dos distritos.

Potencial reconhecido
Em 2019, Uberlândia conquistou importantes reconhecimentos na área. Subiu para a categoria A no Mapa do Turismo Brasileiro, divulgado em agosto pelo Ministério do Turismo, classificação que indicou que a cidade está entre as de maior fluxo turístico e maior número de empregos e estabelecimentos no segmento de hospedagem.
O Ministério do Turismo também apontou, em levantamento publicado em setembro, que Uberlândia é o principal destino internacional de turistas entre os município do interior de Minas Gerais.

Prefeitura alerta população para combater mosquito da dengue

Ascom/PMA

O primeiro Levantamento de Índice Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) de 2020 em Araguari, apontou que o município se encontra em situação de alerta para transmissão de dengue, zika vírus e chikungunya. O LIRAa indicou um índice de infestação de 6,2%.

A pesquisa feita realizada pela Prefeitura de Araguari, através do Departamento de Controle de Zoonoses e Endemias indicou que 6,2% dos imóveis estão infestados pelo mosquito, número que representa risco de surto de dengue.

Ao todo 2,6 mil imóveis foram pesquisados entre os dias 6 e 10 de janeiro. O levantamento aponta ainda que 98% dos criadouros encontrados poderiam ser eliminados pelo próprio morador.

O LIRAa mostrou que alguns bairros apresentaram índice de infestação superior a 8%. As áreas com maior incidência do Aedes aegypti e de larvas foram os bairros Alan Kardec, Jóquei Clube, Goiás (parte alta), Vieno, São Judas, São Sebastião, Jardim Panorama, Independência, Santiago, Araras e Vila Olímpica.

A Prefeitura de Araguari pontua que apesar do serviço de visitas domiciliares serem contínuos, altas temperaturas, altos índices de chuvas e a presença de objetos que possibilitem o acúmulo de água torna o ambiente propício para a proliferação do mosquito, uma vez haja a presença de ovos viáveis.

“Mais uma vez a maioria dos focos encontrava-se em depósitos móveis, como vasos, pratos, recipientes de degelo de geladeira, bebedouros de animais, e em lixos e sucatas, os quais poderiam ser facilmente evitáveis pela própria população. Se cada um fizer a sua parte, todos sairão ganhando”, destacou o Prefeito Marcos Coelho.

Frente ao resultado obtido, o Prefeito, solicita mais uma vez o apoio e colaboração da população de Araguari. “Somente com apoio de todos, poderemos ajudar a controlar o mosquito transmissor das arboviroses, principalmente neste período do ano onde há altas temperaturas associadas às chuvas”.

Uma ação simples, que pode ajudar muito no combate ao mosquito e que o próprio cidadão pode fazer, é o que os agentes chamam de “os 10 minutos”. “Dez minutos por semana são suficientes para fazer uma vistoria em todo o espaço de moradia, escola, repartições públicas, para que se detecte qualquer local que possa acumular água parada. Com a visualização disso podemos fazer ou a eliminação, ou a vedação, ou na oportunidade da visita dos nossos agentes, o tratamento daquele reservatório”, destacou Marcos Coelho.

Free WordPress Themes, Free Android Games