Absurdos imperdoáveis

Paulo Panossian*

O povo brasileiro não aguenta mais tanta desfaçatez praticada pelos nossos dirigentes públicos! São vários os exemplos mais recentes. Um que vem do Planalto, que depois de proporcionar um bilionário prejuízo para Petrobrás, e 1 milhão de investidores, finalmente se materializa o reajuste do diesel. Não como inicialmente proposto de 5,74%, mas, 4,84%, ou mais R$ 0,10 por litro nas bombas! No valor anterior estipulado pela estatal, que, de forma estapafúrdia foi suspenso pelo presidente, de 5,74%, nas bombas, esse combustível teria um acréscimo de mais R$ 0,12, no litro! Entenderam?! Somente mais dois centavos… Ora, se o governo volta atrás desta decisão que desrespeita as regras de mercado, é porque não estava no radar a greve dos caminhoneiros! Ou, o presidente, literalmente, não passa de um embrulhão! Já que, são inúmeras as crises que promoveu junto com seus filhos, nestes quase cinco meses de governo, que não dá para jogar para debaixo do tapete institucional… Ora, não é possível acreditar, que, com os menos dois centavos no litro do diesel os caminhoneiros vão desistir de fazer a tal grave, não é verdade?! Ora, o povo brasileiro não merece assistir esses absurdos imperdoáveis, como vem ocorrendo, no seio das nossas instituições! Principalmente, quando sabemos que temos uma economia em marcha lenta, e 13 milhões de desempregados. Urge respeito ao nosso País, dando um basta a esta irresponsabilidade promovida pelos nossos dirigentes públicos! Os prejuízos são de toda ordem! Vem do Congresso, do Planalto, e também do Supremo! Como citado acima, somente o Bolsonaro ao suspender autoritariamente o reajuste da Petrobrás, deu um prejuízo de R$ 32 bilhões, para estatal. No Congresso, segue o circo de horrores, que nas sabatinas realizadas não respeitam autoridades convidadas, inclusive por parlamentares do partido de Bolsonaro, o PSL. E colocam também, todo tipo de dificuldade para atrasar a inadiável reforma da Previdência, que o próprio presidente se lixa por ela. E agora, desgraçadamente se abre o esgoto institucional dos absurdos praticados! Como em nome de proteger uma denuncia de um delator como Marcelo Odebrecht, contra o ministro Dias Toffoli, o seu colega do STF, Alexandre de Morais, envergonha também a Nação, ao censurar matéria da revista digital Crusoé, do site Antagonista! Ou seja, como nos tristes tempos da ditadura militar de 64, Morais, fere a Constituição, que deveria ser seu guardião, e manda às favas a liberdade de imprensa! É muita esculhambação para um País, como o Brasil, com mais de 40 milhões de pobres, distribuição de renda medíocre, 50 milhões sem saneamento básico, atendimento a saúde um caos, educação precária, 13 milhões de desempregados, déficit publico de quase R$ 140 bilhões, etc…

ESTAGNAÇÃO

Descortinando de forma realista e com dados que comprovam o até aqui medíocre desempenho neste ano da atividade econômica no País, o editorial do Estadão, traça o roteiro desta derrocada! E aponta números de um estudo encomendado pelo jornal a FGV, no qual, indica que, a média dos 15 setores produtivos analisados, apontou alta ociosidade! Ou só uso de 74,6% da capacidade instalada.  Quando na série histórica levantada pela FGV, o índice foi de 81,1%.  Somente os setores, como farmacêutico, e   papel e celulose, é que superaram a média histórica. E o de vestuário com atividade normal.  Esse quadro tem um culpado, o presidente Jair Bolsonaro! Que absolutamente inapto para o cargo, só gerou crises absurdas em 100 dias de gestão.  Que deveria saber, mas, despreza, que em todo mundo a expectativa de mercado é que determina o retrocesso ou avanço da atividade econômica! E esse despreparo do presidente, que de forma inconsequente até interveio na Petrobrás, suspendendo reajuste do diesel, infelizmente, 2019, será mais um ano perdido para nossa economia. Já que, a expectativa em dezembro último, que era de um crescimento do PIB, de 2,5% para este ano, e, em função das inúmeras trapalhadas de Bolsonaro, no último boletim Focus, desta semana, divulgado pelo BC, o PIB, estimado é de 1,71%.   E deve piorar pelas estimativas dos analistas…   E a razão é simples!  Diferente de Bolsonaro, que não sabe, ou não dá ouvidos, os empresários e consumidores somente vão investir se a expectativa da economia melhorar.   E, não com esse quadro desolador…

Paulo Panossian

DESPREZÍVEL OLAVO

O filho irresponsável do Jair Bolsonaro, o Carlos Bolsonaro, mais uma vez, e com objetivo de prejudicar ainda mais a harmonia que não existe no seio deste governo, compartilha no twitter oficial do presidente um vídeo do Olavo de Carvalho, que critica duramente os militares que ocupam cargos estratégicos no Planalto. Principalmente o vice Hamilton Mourão. E este, como só lhe permite, refinadamente respondeu, “Olavo deve se limitar à função que desempenha bem, a de astrólogo”.  Ora, quando que o Bolsonaro, para o bem deste País, que precisa governar, vai enquadrar o seu filho, e esse desprezível Olavo de Carvalho, amigo de sua família, que dos EUA, onde vive, quer levianamente incendiar esta República?!…

PAI DE NEYMAR NO PLANALTO

Para discutir dívida com o nosso fisco o presidente Jair Bolsonaro, convoca até o ministro Paulo Guedes, e o secretário da Receita Federal, Marcus Cintra, para receber no Planalto, o pai do craque Neymar, como se não tivesse outros graves problemas para resolver no País!    Por que, esse privilégio deste contribuinte que deve R$ 69 milhões ao fisco, como o Neymar da Silva Santos, (e que deseja pagar somente R$ 11,5 milhões), de ser ouvido pelo presidente da República, e demais importantes colaboradores do Planalto?!…  Não é esta a tal prática da “velha politica” que tanto o Bolsonaro critica?!…  Já que, o que não falta no Brasil, são departamentos da Receita Federal, para atender e até discutir dividas de um contribuinte…

FORA ALEXANDRE E TOFFOLI

Os ministros do STF, Alexandre Morais e Dias Toffoli, sem respeito algum à nossa Constituição, quando arquitetam e sacramentam nos porões da Corte, a estúpida decisão de censurar a imprensa brasileira, não merecem continuar no honroso cargo que ocupam! E menos ainda a consideração da nossa sociedade. E ao revogar sua própria decisão vergonhosa de censura à revista digital Crusoé, essa atitude de Alexandre não faz representar um gesto de humildade! Mas, de medo de ser execrado pela maioria dos membros da Corte, caso essa definição fosse levada ao plenário. Mesmo porque, afrontou a nossa Constituição, que por força até de seu ofício no mínimo deveria respeitar. Desgraçadamente não o fez, porque preferiu levianamente ajudar o presidente do STF, Dias Toffoli, que desejou se vingar da revista Crusoé, que publicou uma matéria que deveria ser investigada pelo MPF e PF, na qual, informava teor preocupante de uma delação de Marcelo Odebrecht, contra o presidente do STF… Fora Alexandre e Toffoli!

TEMPO DE VIDA MAIOR EM SP

De acordo com o estudo “A esperança de Vida no Estado de São Paulo” produzido pela Fundação Seade, em 2018, mulheres de 62 anos tinham esperança de vida de mais 21,8 anos e homens de 65 anos mais 16,1 anos. Ou seja, de 1940 a 2018 aumentou muito a esperança de vida da população no Estado. Em comparação com a Suécia, que na época sua população era mais longeva, em São Paulo, o tempo de vida médio era menor 21,4 anos. Já no ano passado com a base com o Japão, país este desde 1990, em primeiro lugar no mundo em esperança de vida, a diferença com o nosso Estado, ficou em 7,8 anos. Uma melhora notável no quesito longevidade. E a possibilidade de um idoso chegar aos 85 anos era de 3% do grupo, e agora em 2018, subiu para 35%. Em 1940, 25% das crianças nascidas no Estado, morriam antes de completar 5 anos, em 2018, esse índice felizmente caiu para 1,8%. E o risco de uma criança de 5 anos morrer antes de completar 10 anos, em 1950, era de 9,7 por mil crianças, e, em 2018, se reduziu para 0,9 por mil. Na realidade esse avanço na qualidade de vida no Estado de São Paulo, se deveu a investimentos maciços em saneamento básico, além dos avanços da medicina no período, também melhora no atendimento médico na rede pública hospitalar. E também, uma redução considerável nas mortes decorrentes de doenças infecciosas e parasitárias, boa parte evitadas por programas de prevenção e de expansão na rede publica, etc. Porém, cresceram as mortes por doenças cardiovasculares, neoplasias e outras moléstias crônico-degenerativas. É bom lembrar que melhorou muito neste período a qualidade dos alimentos! Porém, nem tudo são flores! A rede publica hospitalar no Estado, precisa de mais médicos e agilidade no atendimento aos pacientes. E o índice de pobreza a sua diminuição! E continuar o foco no bem estar econômico e social, base primordial para qualidade de vida!

NÃO TEM DESCULPA

Infelizmente, estamos chegando ao final do mês de abril, que, em razão da inaptidão política do presidente Jair Bolsonaro, a reforma da Previdência, está literalmente empacada na Câmara. Ou se aprova com a máxima celeridade esta reforma, ou esse País, será transformado numa Venezuela, e no curto prazo no mínimo tal qual ocorre hoje, com decadente economia da vizinha Argentina. E o nosso presidente, como péssimo comunicador e promotor de crises, é o culpado direto pelo retrocesso da nossa economia, que, do ponto de vista do PIB, o ano está perdido. Com a perspectiva de crescimento em dezembro último de 2,55% para este ano, hoje, está mais para um medíocre PIB de 1,3%. E, a gota d’água para o fim da confiança do mercado nesta gestão atual do Planalto, foi o da inadimissível intervenção na Petrobrás, quando o presidente suspende o reajuste do diesel. E para piorar a imagem do governo, o improdutivo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, como se fosse o machão desta República, gabando-se desta estúpida decisão, disse que “deu uma trava” na Petrobrás… Santa ignorância…

RELAPSA CLASSE POLITICA

Os abusos de gastos no País, nas Câmaras Municipais, com seus vereadores, Assembleias Legislativas, dos deputados estaduais, e no Congresso Nacional, de senadores e deputados federais, é um escândalo. Desde excessivo número de assessores que mantém a um custo descomunal, também existem as estranhas despesas reembolsadas e não fiscalizadas, até criação de núcleos que nada produzem, e servem somente para acomodar amigos e com salários exorbitantes, etc. Tal qual, como consta no editorial do Estadão, sobre a criação de um nomeado Núcleo de Avaliação Estratégica (NAE) na Assembleia Legislativa de São Paulo, há 4 anos, e na gestão de Fernando Capez (PSDB) que emprega 37 membros com salário médio de R$ 17 mil. E para estarrecer, neste longo período somente uma vez se reuniu, e sem gerar qualquer relatório sobre o objetivo no qual foi criado. Que deveria ser chamado de núcleo da picaretagem. E como exemplo, de que alguma coisa deve estar errada neste núcleo, Amanda Rodrigues de Freitas, de 20 anos de idade, que cursa o 3º ano de direito, integra esse grupo, recebendo salário de R$ 15,5 mil. Porém, esta jovem na iniciativa privada seria uma estagiaria que teria um salário de no máximo R$ 2 mil. Será que vai tudo para o bolso dela?! Saindo desta nebulosa história dos deputados de São Paulo, envergonha também a Nação, pelo volume de recursos dos contribuintes que vão para os abusos de gastos não fiscalizados, como o que ocorre no Congresso Nacional. Que nos últimos 10 anos, somente com despesas de combustível, alimentação, hospedagem, aluguel de aeronaves, aluguel de carros, etc., os 81 senadores e 513 deputados federais, gastaram no período R$ 2,8 bilhões. Isso mesmo, R$ 2,8 bilhões, ou equivalente a 2,8 milhões de salários mínimos. Essa orgia com recursos dos contribuintes permite a cada parlamentar, por exemplo, gasto de R$ 6 mil por mês com combustível, ou 1,4 mil litros de gasolina. E de aluguel de carro R$ 12 mil por mês. Porém, não se fiscaliza na hora do reembolso se as notas que apresentam são ou não frias… E a média de gastos desta orgia anualmente praticados por cada senador e deputado federal, chega a R$ 470 mil, por ano, ou total de R$ 2,8 bilhões em 10 anos. Uma esbornia!

*Jornalista

Suicídio

Alan Garcia, ex-presidente peruano suicidou-se antes de ser preso por estar envolvido com a sempre presente e corruptora Odebrecht. “Faturou “100 mil dólares segundo ele dando palestras. Teria sido orientado por Lula? Merreca perto do que o similar brasileiro faturou. Agora gostaria de sugerir aos nossos corruptos que sigam o exemplo de Alan Garcia . É melhor para todo mundo. O Brasil agradece.

Iria de Sá Dodde
Professora

Onde estão?

Logo que o Presidente Bolsonaro, e mesmo antes de tomar posse, em quase todas as cerimônias todos que falavam ou participavam faziam questão de carregar embaixo do braço a Constituição Federal de 1988. Isto era um alerta e uma advertência para que o novo inquilino do Palácio da Alvorada não descumprisse o que lá continha. Tinham medo que ele desse um golpe? Acabasse com a liberdade de imprensa, censurasse qualquer coisa, etc…Então quem nos surpreendeu com censura à Imprensa não foi o poder Executivo e sim o poder Judiciário,que, por ironia, deve ser o guardião da Constituição. Não vi até agora nenhuma manifestação das esquerdas, intelectuais, artistas, minorias, etc.. que em qualquer entrevista falavam em Democracia e Constituição, se posicionarem contra esta CENSURA, que hoje é contra uma revista, mas que podem extrapolar contra qualquer um de nós que os contestem!

Tania Tavares
Professora

Suicídio de Alan Garcia

Paulo Panossian*

É lamentável, mas, o ex-presidente do Peru (de 2006 a 2011), Alan Garcia, ao perceber que seria preso por supostamente ter recebido propina da Odebrecht, certamente envergonhado de ter traído sua Nação, com tiro na cabeça comete suicídio. E também outro ex-presidente do Peru (de 2016 a 2018) o Pedro Pablo Kczinski, que está preso por corrupção, enfartado foi para UTI, de um hospital de Lima… Já no Brasil, diferentemente de Alan Garcia, seus corruptos desfilam como se fossem cidadãos de reputação ilibada… Como o chefe desta quadrilha, o presidiário Lula da Silva, mesmo traindo a Nação, quebrando também a nossa economia com seu poste Dilma Rousseff, e ainda com outros seis inquéritos por corrupção nas costas, continua afrontando o nosso judiciário, e enganando seu eleitorado como se nada tivesse feito de errado…

BENFEITOR APOIA ÉTICA

Na certeza que os recursos serão bem empregados, empresários bilionários e pessoas comuns, da França, confirmam doações de R$ 3,5 bilhões, para garantir a restauração da Catedral de Notre-Dame, em Paris, infelizmente, destruída pelo fogo nesta última segunda-feira. Já no Brasil, o importante e histórico Museu Nacional, do Rio de Janeiro, que tomado pelas chamas foi destruído em setembro de 2018, em oito meses arrecadou em doações apenas R$ 1,1 milhão. Como esses patrimônios históricos, geralmente são controlados por partidos políticos, que até recursos da merenda escolar desviam, certamente, que, benfeitores como empresários e cidadãos comuns, mesmo podendo abater os valores doados na declaração do IR (como também ocorre na França), evitam doar verbas. Infelizmente, esta é uma consequência da epidêmica corrupção reinante no nosso País…

RADARES SALVAM VIDAS

É preocupante saber que nesta Semana Santa, que o fluxo de veículos é bem maior, 18 mil Km de rodovias federais, estão sem radares, porque o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), nada ágil, não renovou os contratos para funcionamento destes aparelhos nas estradas. Como divulga o Estadão, em São Paulo, em que as estradas estaduais são mais fiscalizadas, e têm 924 radares instalados, o número de mortes é menor do que nas estradas federais. Exemplo, de duas estradas com extensão e fluxo de veículos parecidos. Como na Rio-Santos (SP55) com 78 radares fixos, nos últimos em cinco anos morreram 78 pessoas. Já na Regis (BR 116) no perímetro de São Paulo, com somente 14 radares ocorreram neste mesmo período 113 mortes. E os próprios motoristas, principalmente caminhoneiros constatam esse perigo da falta dos equipamentos, porque os radares até pelas multas aplicadas, obriga o condutor do veículo a respeitar o limite de velocidade. Espero que o presidente Jair Bolsonaro, mesmo odiando a imprensa, leia esta matéria, porque foi insana sua decisão de suspender a instalação de 8 mil radares nas estradas federais. Boa viagem! Feliz Pascoa!

Jornalista – paulopanossian@hotmail.com

Censura – STF

1) Cala boca já morreu, não é mesmo ministra do STF Carmem Lúcia? Entenderam ministros?

2) A revista Crusoé vai ter que publicar poemas ou receitas no lugar dos seus artigos?

Tania Tavares
Professora

Aonde está a honra?

Os ministros do STF , ex-excelências , ficam questionando a mídia pela divulgação das verdades. Especialmente o ministro Moraes, creio que sua honra esvaiu-se com os últimos fios de sua cabeleira. Era até um ministro bem comportado, mas depois que viu seu padrinho ir em cana, mostrou suas garras. Que honra, ministros ? Aí no STF poucos a têm.

Iria de Sá Dodde
Professora

Free WordPress Themes, Free Android Games