O embaixador

Paulo Henrique Coimbra de Oliveira*

Sou eleitor do clã Bolsonaro. E não me decepcionei. No caso da nomeação de Eduardo penso estarem confundindo ações de governo com ações de Estado. Não tem nepotismo pois todos são congressistas ao contrário dos dos filhos de Lula, vagabundos de carteirinha. Como seu eleitor faço meu protesto pois votei nele para deputado federal e não para embaixador. Gostaria que honrasse seu mandato.

*Economista

Ligação do PCC com o PT

Paulo Panossian*

A Polícia Federal, no curso da Operação Cravada, que como alvo busca a movimentação financeira do PCC, além de prender 28 pessoas, e bloquear 400 contas bancárias da organização, com autorização judicial, gravou áudio de falas de líderes do grupo, em que, apresentaram duras criticas a Sérgio Moro, mas, demonstram também ligação do PCC com o PT! Como dessa fala “O PT tinha dialogo com nóis cabuloso”. Talvez quisesse dizer fabuloso! E, evitando dar mais detalhes escabrosos sobre essa ligação com o partido do Lula, esse líder do PCC, preocupado com seu telefone estar grampeado, acrescenta “que nem dá para conversar pelo telefone”. Ou seja, de muitas prováveis negociações realizadas com a sigla do presidiário de Curitiba… Porém, já se suspeitava essa excrescente ligação com o PT, desde 2006, quando esta organização criminosa promoveu, e com muitas mortes até de policiais, ataques, ou uma guerra, jamais vista em todo o Estado de São Paulo! Já que, em 2006, foi ano de eleição presidencial, e o concorrente do Lula, era o bem avaliado na época candidato, Geraldo Alckmin, do PSDB…

Brinquedo de Bolsonaro

Nesta insensata aventura do nosso presidente, que fala muito e o que não deve, porque tem preguiça de pensar, agora, Bolsonaro, ganhou um novo brinquedo como de atear fogo na crise Argentina, com a possível volta do kirchianismo no poder.  Depois que profetizou que a Argentina, se Mauricio Macri, não se reeleger no pleito de outubro próximo, esse País, hermano, vai se tonar uma nova Venezuela, e seu povo em desespero vai invadir o Rio Grande do Sul, Bolsonaro, recebeu dura critica do candidato vencedor das prévias Alberto Fernandéz, sendo chamado de racista e misógino.  E, demonstrando não ter outra preocupação com seu governo, e o nosso Brasil, o comandante do Planalto, respondeu dizendo que Fernandéz e Cristina Kirchner, são “bandidos de esquerda”… Mesmo que esteja certo, essa é uma pratica diplomática ralé, que envergonha lá no céu Rui Barbosa… Porém, sob as barbas desse pretenso profeta Bolsonaro, o País, está amargando nova recessão, impávido colosso mantém os 13 milhões de desempregados, outros 15,5 milhões de pessoas vivendo em extrema pobreza, e 50 milhões sem água potável, e sem esgoto coletado e tratado, etc. etc. sem que a perspectiva de crescimento do PIB, seja animadora…

Coaf no BC?

Ora, é uma insensatez do governo pretender transferir o Coaf, para o Banco Central.   Já que, a besteira de Jair Bolsonaro, no início de seu mandato, foi tirar do ministério da Fazenda, e entregar o Coaf, para as mãos do ministro da justiça, Sérgio Moro! Desta forma, esse Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) foi demonizado pelos envolvidos, ou, ainda não investigados, por movimentação financeira suspeita, como de membros da classe politica, entre outros das nossas instituições.  E querer jogar nas costas do BC, essa explosiva tarefa é uma insanidade!  Porque, a partir do surgimento de alguma investigação sobre uma figura desta República, o presidente do BC, será metralhado de criticas.  E como guardião da nossa moeda, e outras importantes tarefas, o BC, ficará exposto a espertezas de supostos corruptos, aumentando ainda mais as incertezas que não são poucas no País!  Ou seja, esse empurra, empurra, ou patinho feio que se tornou o Coaf, transferido incialmente para o ministério da Justiça, é mais um legado negativo, entre inúmeras confusões praticadas pelo atual presidente da República! Porque, a Lava Jato, desde o inicio dos trabalhos da Força-Tarefa, em 2014, funcionou perfeitamente, e com muito sucesso, sob a tutela do ministério da fazenda…   E, neste momento, o que menos precisa o Brasil, é de reinventar a roda! Urge, portanto, ativar a economia, e a criação de empregos, para sair desta nova e perigosa recessão já batendo as portas…

Desburocratizando o País

Próximo de caducar, felizmente, a Medida Provisória 881, da Liberdade Econômica, enviada pelo governo para o Congresso, foi aprovada com expressivos 345 votos a favor e 76 contra, na Câmara.  E pela estimativa do Secretário Especial de Desburocratização e Gestão Digital, Paulo Uebel, os benefícios inseridos nesta MP 881, fará que o PIB brasileiro cresça em 10 anos, 7%, e criar também 3,7 milhões de novos postos de trabalho. Já que, o objetivo é o de simplificar e reduzir o imenso cipoal burocrático existente no País!  Tornando ágil o tempo para abertura e fechamento de empresas, também, que, as atividades de baixo risco, como de costureiras, sapateiros, e comércio de rua, etc., não dependam para seu funcionamento imediato de alvará. E libera trabalhos aos domingos e feriados, desde que o funcionário tenha um descanso a cada quatro semanas, etc. Portanto a aprovação dessa MP, pode diminuir custos para empresas, gerar aumento de produtividade, e incentivar investimentos. E, a flexibilização das regras se mostra compatível com o padrão determinado pela Organização para Cooperação de Desenvolvimento Econômico (OCDE). Ou seja, um bom avanço na desburocratização! Porém, necessário é que se simplifique muito mais a vida de quem trabalha e investe no País…

Recessão técnica a vista

Nossa economia vai de mal a pior! Como de habito divulga o BC, o IBC-BR, prévia do PIB, no qual, neste 2º trimestre, ou seja, de abril a junho, a atividade econômica caiu 0,13%, indicando alto risco de recessão técnica! Já que, no ano estamos com alta de apenas 0,62%, e em 12 meses 1,08%. Porém a previsão do BC, é que o PIB deste ano fique em medíocre 0,80%. Mas, certamente, a atividade econômica no País, poderia estar melhor se o nosso presidente Jair Bolsonaro, não se distraísse com suas destemperadas, e infantis crises que promove, e afugenta os investidores. E, para piorar ainda mais, o nosso grande parceiro comercial como a Argentina, com a derrota do atual presidente Maurício Macri, nas prévias para eleição para Casa Rosada, para seu opositor Alberto Fernandéz, ligado a desastrada Cristina Kirchner, seu governo para evitar um caos no sistema financeiro, aumenta a taxa básica de juros para 74% (do Brasil está em 6%…)! E o dólar está sendo negociado a 62 pesos, com alta de 36%. Sinal, que as nossas exportações para Argentina, que já eram ruins devem piorar…

Desprezando ajuda

O presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ), quando zomba do governo alemão, sobre a suspensão do envio de €35 milhões, ou R$153 milhões, que seriam destinados para fiscalizar e impedir o desmatamento da Amazônia, já que, hoje, seu governo sem recursos, está vendendo o almoço para pagar a janta, demonstra definitivamente que é inimigo do meio-ambiente! E, sem respeito a países amigos e parceiros comerciais, o presidente questiona, “Esses países estão interessados na imagem do Brasil, ou em se apoderar do Brasil”?! De visão esquizofrênica também Bolsonaro, desfilando seu cinismo diz, “com esse corte de verbas, a Alemanha vai deixar de comprar a prestação a Amazônia”! Que, infantilidade, e mentira… São essas desconexas atitudes do presidente, como da falta de refinamento institucional, que lhe tem permitido ofender e demitir renomados cientistas do Inpe, só porque, como é praxe, divulgam o índice desmatamento, como do mês julho, que foi altíssimo! E o Bolsonaro, autoritário, pelo jeito, desejava esconder da nossa sociedade, e do mundo esta realidade. E para comprovar que esses cientistas do Inpe, nunca estiveram a serviço de ONGs, como de divulgar dados incorretos sobre o desmatamento, como lhes foi imputado pelo Planalto, o cientista Fernando Reinach, de forma oportuna, em seu artigo no Estadão (10/08/19), publica a Tabela 1 e 2 de alertas do Deter (detecção em tempo real de desmate) do Inpe, que na Tabela 1 o desmatamento caiu de janeiro a maio, e subiu 9% em junho, e 148% em julho. Já na Tabela 2, ouve queda de janeiro a abril, e, altas em maio de 34%, junho 91%, e em julho 278%. Porém, no confronto técnico, e como deve ser feita a leitura dos números, entre as duas tabelas, neste ano, de janeiro a julho, ouve uma queda de 7% no desmatamento. Mas, como sempre mal informado, e de comportamento intempestivo, Jair Bolsonaro, infelizmente, pensa que defende o País! Mas, pela sua soberba e ignorância, peca sem saber como governar…

Inflação comportada

´
É certo que a atividade econômica está aquém do mínimo ideal. Porém, ótimo neste momento principalmente para as famílias de baixa renda que a inflação esteja bem comportada, como no mês de julho, que foi de apenas 0,19%! E no acumulado de 12 meses 3,22%, e longe do centro da meta de 4,25%. É uma ótima notícia, assim como da queda da taxa básica Selic de 6,5% para 6% ao ano, e provável 5% até dezembro. Projetando juros mais baixos, e preços dos produtos mais civilizados para o consumidor final. Esse foi o grande legado deixado pela gestão de FHC, com a introdução do Real, que enterrou de vez a hiperinflação. E, promoveu uma tarefa mais fácil para dona de casa que consegue lembrar o que pagou na última compra… Que na subida eventual de preços, aprendeu também que é melhor não comprar e deixar os produtos nas prateleiras dos supermercados…

Coaf odiado por corruptos

O Planalto, preocupado com excessivo jogo político com o Conselho de Atividades Financeiras (Coaf), o mesmo odiado por políticos corruptos, estava sob a responsabilidade do ministério de Sérgio Moro, foi para o ministério da economia, agora, sem outra opção, Jair Bolsonaro, deseja transferir para o Banco Central. Ora, na realidade o Coaf é a pedra no sapato do presidente! Porque, seu filho, o senador Flávio Bolsonaro, está supostamente envolvido numa investigação da Polícia Federal, sobre aquelas rachadinhas excrescentes como salários de assessores, com a participação direta de seu ex-assessor Fabrício de Queiroz, que estranhamente continua livre e solto. E, que, infelizmente, e conveniência, Bolsonaro, aplaudiu a decisão estapafúrdia do ministro do STF, Dias Tofolli, que liminarmente suspendeu todas as investigações sobre os números de movimentações financeiras suspeitas em análise no Coaf. Que também beneficia as esposas dos ministros Gilmar Mendes, e de Dias Toffoli, e centenas de pessoas, incluindo das organizações criminosas… Essa é a realidade de um Brasil, de privilégios patrocinados pelos ditos donos do poder…

Modo de fazer politica

Enquanto o presidente, Jair Bolsonaro, em seus quase oito meses de gestão, só promoveu confusão, crises, apoio a torturadores, ofensas a cientistas do Inpe, e pesquisadores do IBGE, etc., o governador de São Paulo, João Dória Jr., na contramão do Planalto, neste mesmo período de mandato, politicamente nada belicoso, buscou apoio à reforma da Previdência, com os governadores, não incentivou o “nós contra eles”, porém, foi atrás de investimento, e criação de empregos, viajando pelo mundo, como fez agora, em sua viagem a China, acompanhado de 35 empresários. Já que, esse País, importante parceiro comercial, hoje comandado pelo presidente Xi Jinping, já investiu no Brasil US$ 70 bilhões, ou quase R$ 280 bilhões. E deseja, continuar investindo em mobilidade urbana, setor portuário, despoluição do Rio Pinheiros, etc., como confirma aporte de US$ 800 milhões, ou R$ 3 bilhões, numa fabrica nova de celulares da gigante chinesa Huawei. Ou seja, objetivo com nossas prioridades Dória, otimiza seu tempo na busca de recursos e parceiros que promovam o nosso desenvolvimento econômico, e social, assim como o eleitor espera dos representantes que elegeu…

*Jornalista – paulopanossian@hotmail.com

Sonho dourado

Existe uma propaganda de cartão de crédito que diz ” algo de muito bom não tem preço “. Lula cometeu crimes em série, impraticável listar todos aqui, e isto teve um preço. Um país pior. E o meu sonho e da maioria da população da população é ver este “cidadão” encarcerado até o fim de seus dias. Isto não tem preço.

Iria de Sá Dodde
Professora

Ascânio Seleme

Paulo Henrique Coimbra de Oliveira*

O brilhante articulista de O Globo, Ascânio Seleme, defendeu uma tese de que Lula não é um preso comum e, portanto, deve ter regalias. Apesar de sua argumentação defendida com ardor, discordo integralmente. Lula foi condenado em 3 instâncias. Desgovernou o Brasil direta e indiretamente por 16 anos, enganando seus eleitores e roubando comprovadamente bilhões de dolares. Sua ação foi nefasta pois matou , indiretamente milhares de brasileiros por falta de assistência médica, aprofundou a ignorância a sua imagem e semelhança, e arruinou as finanças nacionais. Tem ainda nas suas costas crimes de mortes ainda não esclarecidos. Por isto o sonho da maioria da população brasileira é vê-lo encarcerado como um preso comum, de preferência em um presídio de segurança máxima.

*Economista

Ah a Constituição!

Decano Celso de Mello (STF), seus pares, entre eles Alexandre de Morais está ferindo o Art. 5º da nossa Constituição ” Todos são iguais perante a lei, sem distinção….” ao proibir que a R. Federal analise os 133 agentes públicos que o sistema detectou para análise e ainda mandar afastar dois funcionários que faziam o seu trabalho. Esta é uma medida de exceção lembrando ditaduras!

Hackers

    “ O que o STF fará se hackearem alguns dos 133 contribuintes investigados pela Receita Federal? E publicarem?”.
Tania Tavares
Professora

Bolsonaro freguês do STF

Paulo Panossian

Jair Bolsonaro que se cuide! Se continuar ofendendo cientistas do Inpe, como novamente fez nesta segunda-feira, chamando-os de mentirosos sobre dados divulgados da alta de desmatamento na Amazônia, justo seria se o exonerado pelo Planalto, cientista Ricardo Galvão, entrasse com uma ação no STF, para que o presidente comprovasse que os números do desmatamento, como o presidente diz, foram aviltados e estão prejudicando a imagem da Nação! Como Bolsonaro, fala muito e de forma perigosa e inconveniente, e gera constrangimento sobre índice de desmatamento, ele que se explique no Supremo! Porque até aqui, ninguém de seu governo convenceu. Assim como Bolsonaro, por desrespeitar a Constituição, sobre a MP, em que ministério deveria ficar a Funai, levou um duro pito do decano do STF, Celso de Mello, terá de convencer também das asneiras que falou sobre a morte pela ditadura militar de 64, do pai do presidente da OAB, Felipe Santa Cruz! E agora, até a defenestrada do poder Dilma Rousseff, conseguiu com anuência da ministra Rosa Weber, para que o presidente, língua solta, num prazo de 15 dias, explique sua fala sobre o tal envolvimento da ex-presidente sobre a morte neste mesmo período, do capitão americano Charles Chandler. É uma boa lição para o nosso presidente, que no lugar de se preocupar exclusivamente com agenda econômica e social, como prometeu na sua vitoriosa campanha eleitoral, desvia suas atenções para intrigas pessoais, e indigestas para o País…

Ajuda das estatais

O rombo nas contas públicas, de herança petista, assim como foi na gestão Temer, é também, o Calcanhar de Aquiles, deste governo. E para não pedir ao Congresso, que aumente a meta do déficit fiscal deste ano em R$ 139 bilhões, é que a equipe econômica quer receber R$ 13 bilhões de dividendos dos lucros, como acionista que é das estatais, exemplos,  Caixa, BB, BNDES, Eletrobrás, Petrobrás, etc, como publica o Estadão. O governo, em razão do medíocre crescimento econômico e em consequência baixa arrecadação, já bloqueou do orçamento, R$ 34 bilhões, prejudicando andamento de obras, e serviços, até na área de educação e saúde.  Porém, é certo que, a arrecadação poderia até ser um pouco melhor, se o presidente Jair Bolsonaro, nestes quase oito meses de mandato, não tivesse criado crises desnecessárias, afugentado o entusiasmo inicial dos empresários e investidores.  Porém, se espera que, com a finalização da reforma da Previdência, na Câmara, e expectativa, entre outras reformas necessárias, o déficit fiscal desapareça nos próximos anos! E quem sabe doravante a atividade econômica encontre o prumo dos PIBs robustos e sustentáveis…  Um sonho possível de se realizar, dependendo da competência deste governo…

Torturador herói

Jair Bolsonaro, mantendo-se coerente com sua postura autoritária, não se desgarra de sua idolatria pela ditadura de 1964. E insiste, como afirmou nesta quinta-feira, que o Coronel Brilhante Ustra, já falecido, e ex-chefe do órgão de repressão do DOI-Code, da ditadura de 64, é um “herói nacional que evitou que o Brasil caísse naquilo que a esquerda hoje em dia quer“… Ora, o coronel Ustra, foi o primeiro a ser condenado por tortura durante a ditadura militar. E, o presidente, que tampouco respeita a Lei da Anistia, de comum acordo viabilizado com as Forças Armadas, fala suas bobagens, como se estivesse num botequim qualquer, afrontando inclusive a maioria da população brasileira que viveu aquele triste período… Que, como presidente da República, esta atitude se mostra deplorável…

Parabéns à Câmara Federal

Com muita competência, e determinação, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) comandou a reforma de Previdência, que no segundo turno, por expressiva votação de 370 votos a favor e 124 contra foi finalmente aprovada. É um fato histórico a ser comemorado! Já que, para o bem das deterioradas contas publicas, estima-se com essa reforma uma economia de R$ 933 bilhões em 10 anos. E, pelas mãos de Maia, já foi entregue ao Senado, em que, o relator senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) promete entregar seu relatório dentro de 30 dias.  E o presidente da Casa, Davi Alcolumbre, estima concluir sua votação entre 45 a 65 dias!  No que certamente, a maioria dos 81 senadores vai conduzir sua aprovação até o final de outubro, com a mesma determinação que demonstraram os parlamentares da Câmara. E apesar do presidente Jair Bolsonaro, mais ter atrapalhado essa reforma, devemos reconhecer que o projeto do governo comandado pelo ministro Paulo Guedes, e desenvolvido pela sua eficiente equipe econômica, foi ousado e robusto.  Que também, que pela primeira vez na história, a maioria do povo brasileiro apoiou esta bem encaminhada reforma da Previdência!  Espero que o Senado, com apoio dos governadores e prefeitos, encaminhe com sucesso a PEC paralela, como prometida, para inclusão dos Estados e Municípios, com as mesmas regras do já aprovado. E que deve proporcionar mais de R$ 400 bilhões de economia durante 10 anos. E, se, não vai resolver todos os nossos problemas, porém, será dado um grande passo com essa reforma, para alavancar o nosso desenvolvimento econômico e social…

Lula na mídia

Lula livre… de Curitiba?!  Não, não vingou sua transferência para o presídio de Tremembé (SP) conforme decisão da juíza Carolina Lebbos da 12ª Vara de Curitiba! Já que, atendendo pedido do advogado Cristiano Zanin, por maioria dos votos, o STF, concedeu liminar para que o ex-presidente continue na cela da Policia Federal, na Capital, do Paraná…  Porém, como gosta, Lula, deve ter ficado feliz ocupando nesta 4ªfeira, um bom espaço na  mídia…

Ódio contra imprensa

Quer dizer que, a partir de agora, as empresas de sociedade aberta e com ações na Bolsa de Valores, não vão mais precisar publicar nos jornais privados seus balanços?!…  Já que, o presidente Jair Bolsonaro, provando que odeia a imprensa, envia uma MP, a 892, para o Congresso, que disponibiliza, e sem custo algum, para que as empresas publiquem seus balanços doravante no Diário Oficial da União. Sobre essa decisão, que não é “fakenews”, Bolsonaro, disse “No dia de ontem eu retribui parte daquilo que grande parte da mídia me atacou” na campanha eleitoral. Simplesmente medíocre!  O que o presidente queria?  Elogios durante a campanha eleitoral pelos 28 anos obscuros como deputado federal? Ou aplausos por não ter votado a favor da reforma da Previdência, e pelas ofensas aos homossexuais, etc.?  Pior ainda, ser elogiado pelo seu fanatismo pela ditadura militar de 64, e do seu apoio eloquente aos torturadores, etc.? Porém, mesmo não sendo jurista, acredito que esta decisão estapafúrdia de autorizar as empresas de publicar seus balanços no Diário Oficial, deve ser inconstitucional. Que ao mesmo tempo fere as regras de mercado. E, prejudica mais de 1 milhão de investidores com ações na bolsa… E, se não for contestada e derrubada essa decisão no Supremo, qualquer empresa terá o direito também de fazer propaganda, com exemplo: a Nestlé, Casa Bahia, etc., no Diário Oficial. E por que só algumas?!…  Para ilustrar, essa ira contra a imprensa está deixando o presidente transtornado! Já que, em abril último, Bolsonaro sancionou a Lei 13.818, aprovada pelo Congresso, que a partir de 1º de janeiro de 2022, os balanços das empresas com ações na Bolsa, poderiam ser publicados apenas nos jornais das Cidades sedes das empresas, e também nos sites dos jornais. Ou seja, o presidente muda de ideia, tal qual, troca de cueca…

Guerra comercial de Trump

O tempo se apresenta obscuro no mercado mundial! Como patrocinador de uma guerra comercial se apresenta o imprevisível e insensato Donald Trump, presidente dos EUA. Que, inicialmente taxou produtos da China em 25%, sobre US$ 250 bilhões de importações, e agora, do nada, mais 10% sobre outros US$ 300 bilhões de importações de produtos chineses por empresas americanas.  Resultado; a China, que não se curva a Trump, desvalorizou sua moeda em 1%, e as bolsas de todo o mundo despencaram, como a do Brasil, na segunda-feira 2,51%. Mesmo sabendo que suas decisões, contra parceiros tradicionais, estão prejudicando a economia americana, e, que, muitos renomados analistas já apostam até numa recessão econômica a partir de 2020, nos EUA, Trump, não para de fazer estragos, que vai prejudicar certamente também o povo americano…   E para nossa indignação, o presidente Jair Bolsonaro, continua idolatrando Donald Trump…

Piada de Jorge Kajuru

Só pode ser uma piada, e de mau gosto, a do senador Jorge Kajuru (PSB-GO) quando apresenta um projeto que dá poder a CPI de firmar ou não as delações de corruptos! Que pela legislação, o judiciário, e até o MPF e a PF, é que podem homologar ou não o conteúdo das delações! Ou seja, é uma ofensa a nós brasileiros esta extravagante proposta, de Kajuru. Já que, a maioria dos envolvidos em corrupção, como apurados no mensalão, e, há 5 anos pela Força-Tarefa da Lava Jato, infelizmente, pertence a nossa decadente classe politica. E com o forte corporativismo vigente já há anos no Congresso, certamente, as delações que apontam como supostamente políticos corruptos, não serão homologadas… Assim como dificilmente é cassado um parlamentar… Acorda, Jorge kajuru!

Recursos para educação

É boa essa ideia do Ministério da Economia, de descentralizar recursos de fundos públicos regionais, com o objetivo de aumentar em 50%, ou mais R$ 6,5 bilhões para o Fundeb, e aplicar na educação básica, como publica o Estadão. Que hoje são disponibilizados R$ 13 bilhões por ano, e saltaria com esse projeto para R$ 19,5 bilhões, já que, o gasto por aluno na educação básica no Brasil, é duas vezes mais baixo que a média mundial como indica a OCDE. Como existem 261 fundos regionais abastecidos com recursos públicos, que são empregados para financiar pequenas empresas, produtores rurais e programas para redução da desigualdade social, o governo entende que melhor seria utilizar parte desta verba e investir na educação básica. Concordo! Porque um cidadão com bom nível de formação escolar, terá mais oportunidades no mercado de trabalho, até ser um bom empreendedor, e reduzir de forma sustentada a desigualdade social…

Jornalista – paulopanossian@hotmail.com

Free WordPress Themes, Free Android Games