Prisão de ventre

Paulo Henrique Coimbra de Oliveira*

Quem tiver com prisão de ventre deve sempre que tal ocorrer sintonizar a TV, nos canais TV- Senado, TV-Câmara ou TV-Justiça. Dá nojo ver e ouvir nossos representantes no Congresso e no Judiciário. Dá vontade de vomitar e na sequencia ir descarregar as imundícies que ouvimos. Repugnante. E quanto mais cheia as casas melhor o efeito terapêutico.

viva Cazuza.
x

Lembram do verso do Cazuza – ” as palavras não correspondem aos fatos.”. Raquel Dodge e Celso de Mello proferiram nos discursos de despedida dela da PGR palavras vazias. Tudo mentira e sem nenhum proveito. Já foi tarde. Estou torcendo agora para o Rolando Lero ( Celso ) se aposentar também. Vamos ficar livres de suas sentenças prolixas e para o lixo.

*Economista

Golpe dos partidos

Paulo Panossian*

Estava demorando! Só foi melhorar a imagem do Congresso, perante a opinião publica, e graças ao protagonismo assumido pela aprovação da reforma da Previdência, e já em andamento a tributária, para que os partidos representados no Parlamento, ameaçam um golpe alterando regras eleitorais! Que se aprovado abre brecha também para o excrescente caixa 2… Porque pela lei, qualquer alteração nas regras do jogo eleitoral, precisa ser aprovada 12 meses antes da data da eleição, como para a próxima, em outubro de 2020. A tramoia preparada consiste em flexibilizar as normas de prestação de contas das siglas. Como das despesas com advogado (até em caso de defesa por corrupção) e com contador poderá ser paga com o fundo eleitoral, sem que haja um limite para esses gastos. Certamente, um caminho livre para notas frias de serviços não prestados… Outra excrescência que desejam aprovar, é que, na prestação de contas, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), terá de aceitar sem restrição alguma, a prestação de contas preparado por uma empresa de contabilidade contratada no mercado pelo candidato que disputou a eleição. Ou seja, entre tantas outras mudanças que pretendem fazer nas regras eleitorais, essa fajuta prestação de contas no uso dos recursos dos contribuintes, deixará sem função fiscalizatória o TSE. Uma afronta a Nação! Que prontamente, o ministro do STF, Luiz Fux, indignado, disse que esse projeto se aprovado no Senado, é inconstitucional, e deve ser judicializado…

Propina dos Bezerras

Não adianta o presidente Davi Alcolumbre (DEM-AP) espernear de que não vai permitir que se arranhe a imagem do Senado, e que vai recorrer ao STF contra essa busca e apreensão por parte da PF, que ocorreu no gabinete do líder do governo na Casa, Fernando Bezerra! Ou seja, está se lixando ao combate a corrupção… Porém, soa como demonstrando de sobrevida da Lava Jato, essa ação da PF, repetindo, no gabinete do líder do governo Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) e também de seu filho deputado Fernando Bezerra Filho (DEM-PE). Tudo em função de um suposto recebimento de R$ 5,43 milhões de propina da OAS Construtora, referente a obra da Transposição do Rio São Francisco. E esse fato conforme a delação, ocorreu entre 2012 a 2014, em que tampouco Bezerra era parlamentar. E não faltou aviso prévio desta ação da PF, por parte do ministro da Justiça Sergio Moro, que de madrugada ligou a Alcolumbre, e ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Tudo como manda o figurino! E, em resposta ao presidente do Senado, e a defesa dos Bezerras, o ministro do STF, Luiz Roberto Barroso, que autorizou essa operação, afirmou que a decisão foi “puramente técnica e republicana” e “cumprindo a Constituição”! Porém, estranho que o presidente Jair Bolsonaro, se disse surpreso e foi tirar satisfação com Moro, sobre essa ação da PF. Que, não justifica, porque, esse fato de suposta propina recebida pelo seu líder no Senado, já era de conhecimento publico, e estava sendo investigado, desde outubro de 2016. E, certamente, nomeou Bezerra para esse importante cargo consciente da existência desta denuncia…

Gleise não quer dízimo

A investigada na Lava Jato, deputada e presidente do PT, Gleise Hoffomann, como se mandasse na vida dos servidores da liderança do partido no Congresso, disse a esses felizardos ganhadores dos R$ 120 milhões da Mega-Sena, que vão dividir um bolão com 49 cotas, que não vão precisar dar o dízimo desta bolada para o partido do presidiário Lula. Era só o que faltava! É bom lembrar, que, o corrupto PT, usurpa também desde a sua fundação cobrando de cada um de seus servidores um dízimo, ou literal rachadinha, de 10% a 20% de seus salários…

Bolsa dos médicos cubanos

O governo deseja reintegrar 1,8 mil médicos cubanos, que participaram no antigo e polêmico programa petista Mais Médicos, e esta sendo repaginado pelo atual governo para Médicos pelo Brasil. A ideia é muito boa! Porém, uma humilhação quando desejam pagar apenas R$ 3,4 mil por mês, como se fosse uma bolsa para esses médicos, como ocorre com os médicos residentes, quando na realidade o salário pago aos outros profissionais é de R$ 11,7 mil. Ora, se esses médicos cubanos prestaram bons serviços por todo o País, já que, nenhuma denuncia foi publicada, em que um medicamento tenha passado uma receita a algum paciente de forma equivocada e grave, e, que, pelas pesquisas, a população aprovou a qualidade do atendimento, restrito aos postos de saúde de milhares de municípios pelo País, por que, então oferecer salário de somente a R$ 3,4 mil, como se fossem, repito, recém-formados?!… Concordo que no bojo deste programa, se abre a possibilidade dentro do período de dois anos atuando como “apoiadores médicos” esses cubanos passem por uma reavaliação, que permita validar o diploma de médico, e exercer sem restrição a atividade no Brasil. Porém, mesmo que não seja, inicialmente a remuneração mensal de R$ 11,7 mil, que se ofereça aos médicos cubanos um salário melhor… Já que, em muitos dos nossos municípios nem médico existe…

Manobra a favor de Flavio

Em 2018, o STF decidiu que deputados federais e senadores, se investigados por supostos ilícitos, somente terão o direito ao foro privilegiado se o fato ocorrer durante o mandato atual. Por que, então, a procuradora do Ministério Público, Soraya Gaya, em estranha decisão deu parecer favorável para que o senador Flávio Bolsonaro, tenha direito da  mamata do “foro privilegiado” na investigação em curso por supostas rachadinhas com salários de seus ex-assessores, com envolvimento de Fabricio Queiroz, se esse fato investigado ocorreu quando Flavio, era deputado estadual, do Rio, e não como do atual como senador?!…  Que eu saiba, não consta na Constituição, vantagens espúrias a filho de um presidente da República, como neste caso do Jair Bolsonaro. Que, também, está indignando a Nação, o nebuloso acordo do presidente, com o ministro do STF, Dias Toffoli, que suspendeu via liminar, investigações ligadas a dados cedidos pelo Coaf, incluindo sua esposa, e favorecendo principalmente Flavio Bolsonaro, assim como outros políticos e gente do crime organizado…  O certo é, que o presidente Bolsonaro, não estaria tão envolvido para salvar seu filho desta investigação, se ele não tivesse participação nos ilícitos…  E a tal promessa de combater a corrupção, parece que ficou para um futuro governo…

Vitória do Sérgio Moro

Depois da forte ameaça de Sergio Moro, deixar o governo, finalmente, o presidente recua e mantém no posto de diretor-geral da Policia Federal, o delegado Maurício Valeixo. Vitória de Moro, já que, Valeixo é de sua inteira confiança! Por enquanto, se encerra mais esse capitulo das confusões criadas pelo presidente, porque, infelizmente, aceita a péssima influencia pelos seus filhos! E de quebra, humilhava seu ministro da justiça, Sérgio Moro, que tem o dobro de aprovação nas pesquisas de opinião, que o próprio presidente… E, como mais um troféu das suas inconsequências, Bolsonaro, queria demitir o diretor-geral da Policia Federal. Que mais irritado ficou, quando Valeixo se recusou a indicar o delegado Alexandre Saraiva, para superintendência do Rio de Janeiro, em substituição a Ricardo Saadi.  Que o chefe do Planalto, o qualificava de improdutivo, mesmo sabendo que com sucesso combatia a criminosa milícia que atua no Rio. A mesma que, seu filho Flavio Bolsonaro, quando deputado no Rio, chegou a contratar vários assessores parentes destes sanguinários milicianos. Estanho, não?!…

Histórica taxa Selic

Pela primeira vez na história, desde que foi criada em 1999, a taxa básica na gestão de FHC, a Selic de 6%, cai para 5,5%, conforme decisão do Copom, do BC, nesta quarta-feira. E, a previsão do mercado é que pode ser reduzida em dezembro para 5%.  Essa trajetória descendente da taxa Selic, graças a inflação que se mantém bem comportada, começou no início da gestão Temer, em outubro de 2016, que dos 14,25% caiu para 14%, e, para 6,5%, no final de 2018. E neste governo de Jair Bolsonaro, duas quedas chegando a 5,5%.  Se o consumidor final não vai sentir no curto prazo a queda dos juros, porém, para o governo é de grande alívio. Já que, com sua enorme divida pública que em agosto alcançou a R$ 3,99 trilhões, para cada 1% de queda da taxa Selic, em 12 meses deixa de pagar R$ 28 bilhões de juros. E com essa queda de 0,50%, menos R$ 14 bilhões,  em 12 meses.  Porém, mesmo com essa Selic em 5,5%,  e descontada a inflação acumulada de 3,85%,  o Brasil, tem o 8º maior nível de juros como de 1,65%, entre 40 países pesquisados.  Mas, estamos chegando lá… Porém, falta a cereja do bolo, como de um crescimento econômico robusto e sustentável…

 

Reforma só no gogó

 

É impressionante como o ministro da economia Paulo Guedes, embroma e não consegue em nove meses de gestão entregar o prometido projeto da reforma tributária, como bem lembra o editorial do Estadão, com título “Uma reforma sem projeto”. Parece que a tal reforma, vale só no gogó, e por falta de criatividade, era dependente, como somente viável com a recriação do horroroso imposto sobre movimentação financeira, a CPMF, que corretamente o jornal chama de “vampiro tributário”… Que no entender de Guedes, permitiria desonerar a folha de pagamento… Ora, sem desoneração alguma o Brasil, em 2012, teve um nível de desemprego vegetativo, ou seja, na casa dos 4%.  E, essa desculpa que para gerar empregos somente viria com a desoneração da folha, e sustentada com uma CPMF, é história para boi dormir… Na realidade, temos bem formuladas duas propostas de reforma tributária que seguem no Congresso.  E que contemplam o que mais deseja há tempos, o empresariado brasileiro, como da simplificação no recolhimento de impostos. Que há muito vem penalizando com custos elevadíssimos as empresas esse cipoal vigente de impostos. Ora, se o governo de Jair Bolsonaro, realmente está interessado em viabilizar a reforma tributária, precisa deixar esta besteira de que o projeto deve ser o do governo (que até aqui inexiste…), e, que, dê uma demonstração republicana, como de apoio irrestrito aos dois projetos em curso no Congresso.  Que, certamente, se aprovada, vai alavancar a economia e o nível, hoje, ridículo dos investimentos no País…

Derrota do Brasil

Depois que Jair Bolsonaro, acumulou estragos como de ameaçar sair do Acordo do Clima de Paris, ofender cientistas do Inpe, e menosprezar as graves queimadas na Floresta Amazônica, etc., como resposta o Conselho Nacional da Áustria, como membro da União Europeia, decide aprovar moção contra o Acordo de Livre Comercio entre a UE e o Mercosul. E, se Bolsonaro, não fizer uma mea culpa, e der garantias de que vai priorizar a defesa e fiscalização da nossa floresta, dificilmente o governo austríaco reverterá essa decisão. E o prejuízo sem esse acordo, infelizmente, será enorme para o Brasil, assim também aos países membros do Mercosul. Ou seja, não se pode brincar de governar…

Jornalista – paulopanossian@hotmail.com

Alguém a Amazônia

Paulo Henrique Coimbra de Oliveira*

Consultorias estimaram tempos atrás que o subsolo amazônico contem riquezas que somam pelo menos 20 trilhões de dólares ou 80 trilhões de reais. Temos uma dívida interna de 4 trilhões e uma externa de 1 trilhão de reais. Façamos então com o G-7 ou a quem mais se interessar um contrato de locação para a exploração daquele lugar desde que preservada a sua floresta na integralidade. Não seria um bom negócio ? Com o restante financiaríamos nosso desenvolvimento nas outras áreas.

*Economista

Alternativas

“Se o ministro Gilmar Mendes e pares ‘embargarem’ a Lava Toga, sugiro ao Congresso convocar um plebiscito.( Art.49,XV. da Constituição)”.

Tania Tavares
Professora

Pesquisa

Marília Alves Cunha*

Repasso para os leitores do blog este texto que achei bem interessante, escrito por Livius Mohr , do Espírito Santo:
A ONU resolveu fazer pesquisa em todo mundo. Enviou carta ao representante de cada país com a pergunta: “Por favor, diga honestamente qual é a sua opinião sobre a escassez de alimentos no resto do mundo”.
A pesquisa foi um grande fracasso. Por que? Todos os países europeus não entenderam o que era “escassez”. Os africanos não sabiam o que era “alimento”. Os cubanos estranharam e pediram maiores explicações sobre o que era “opinião”. Os argentinos mal sabiam o significado de “por favor”. Os americanos nem imaginam o que significa “resto do mundo”. O Congresso brasileiro está até agora debatendo o que é “honestamente”.

*Educadora – Uberlândia – MG

Free WordPress Themes, Free Android Games