Gov. MG

Evento, que ocorre entre 3 e 5/6, traz palestras on-line abertas ao público
Com o tema “Economia limpa e socialmente justa”, Minas Gerais se prepara para as comemorações da Semana do Meio Ambiente 2020. Pautas relacionadas ao assunto serão apresentadas entre os dias 3 e 5/6, com a realização de cinco seminários on-line. O objetivo é debater temas que destacam, principalmente, a construção de uma economia baseada em formas de produção mais limpas e socialmente justas pós pandemia e a retomada da economia verde em Minas e no Brasil.
As videoconferências contam com a presença do governador Romeu Zema e de outras autoridades. A programação, que pode ser acessada neste link, prevê ainda o lançamento do projeto-piloto de abrigo e adoção de fauna doméstica abandonada.
A coordenação da semana é feita pela Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam) e tem participação dos demais órgãos que integram o Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema): a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), o Instituto Estadual de Florestas (IEF) e o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam).
“A Semana do Meio Ambiente sempre é pautada por temas importantes para a conservação da natureza e, em 2020, mantivemos na pauta as principais ações da Feam, principalmente o incentivo à economia mais verde”, explica o presidente da fundação, Renato Brandão. “O modelo adotado neste ano, de videoconferências, foi a forma encontrada para respeitar as orientações de isolamento social diante da pandemia de covid-19”, completa.
Com o tema “Virada Ambiental: Desenvolvimento de uma economia verde pós-pandemia”, a abertura oficial da semana será nesta quarta-feira (3/6), às 9h, com a palestra magna do embaixador da União Europeia no Brasil, Ignacio Ybáñez Rubio. A participação é gratuita, mediante inscrição neste link, A transmissão será no canal da Semad no YouTube.
O evento terá a presença do governador Romeu Zema, do secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Germano Vieira e do presidente da Feam, Renato Brandão. Também participam o presidente da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), Flávio Roscoe, e o secretário executivo da organização Governos Locais pela Sustentabilidade (Iclei) na América do Sul, Rodrigo Perpétuo.
No mesmo dia, às 16h, será realizado outro seminário on-line com o tema “Desenvolvimento sustentável em debate: um novo modelo a partir do Green Deal como oportunidade da crise para alavancar uma economia limpa e socialmente justa. A atividade conta com três painéis.
O primeiro, apresentado pelo ex-diretor-geral do IEF, Marcos Ortiz, aborda o tema: “Ambiente, Sociedade e Governança (ASG): estratégias para sustentabilidade e justiça social. Se a percepção social conta, qual o papel da educação ambiental?”. Já o segundo fica a cargo do doutor em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos pela UFMG, José Cláudio Junqueira, e trata de “Educação Ambiental: elo fundamental entre Economia Limpa e Meio Ambiente no pós covid-19”.
O ex-ministro do Meio Ambiente, José Carlos Carvalho, que também chefiou a delegação Brasileira na Convenção da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável em 2002 apresenta o terceiro painel: “Oportunidade da crise para a definição de novos paradigmas de gestão pública da área ambiental e da sustentabilidade”. As vagas para participação são limitadas e devem ser feitas clicando aqui.

Virada Ambiental

Na quinta-feira (4/6), às 9h30, a palestra magna fica a cargo do diretor executivo do Centro Brasil no Clima, Alfredo Syrkis. Ele foi o primeiro secretário de meio ambiente da cidade do Rio de Janeiro e abordará o valor do menos carbono.
A Fiemg também apresenta suas ações em busca de formas mais sustentáveis de produção e demonstra casos de sucesso de algumas empresas mineiras. O seminário é liderado pelo analista ambiental e coordenador da agenda de Economia Circular do Sistema Fiemg, Guilherme da Mata Zanforlin. O evento será transmitido pelo canal da Semad no YouTube.
Às 16h começa a videoconferência “Desenvolvimento sustentável em debate: oportunidade da crise para a construção de um novo modelo de sociedade”. A abertura será feita pela pedagoga e mestre em Educação pela UFMG, Vera Lúcia de Miranda Guarda. Ela fala sobre participação social e educação ambiental, abordando formas de construção de uma sociedade mais inclusiva com base na ética do cuidado.
O segundo painel trata de “Saúde Única e Educação Ambiental: consciência planetária, ética e qualidade de vida”, e é conduzido pela doutora em Enfermagem e mestre em Enfermagem Pediátrica pela Universidade de São Paulo (USP), Matilde Cadete, do Núcleo de Educação em Saúde Coletiva (Nescon), da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).
O último seminário traz o papel da equidade de gênero e da educação ambiental na construção de um novo modelo de sociedade. A pedagoga e mestre em Educação na linha de Gestão e Políticas Públicas Educacionais pela UFMG, Rosângela Mendonça Teles, faz a apresentação. Ela fez parte da equipe do Projeto Manuelzão e foi uma das fundadoras do Comitê de Bacia do Córrego do Nado na Pampulha, em Belo Horizonte.
Em seguida, está previsto um debate pelo Google Meet, com moderação do diretor de Educação Ambiental e Relações Institucionais da Semad, Rafael Alves de Araújo Castilho. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas clicando aqui.

Free WordPress Themes, Free Android Games