Paulo Panossian*

O País, neste momento está literalmente manco e com problemas de governança! Infelizmente, com o presidente Jair Bolsonaro, hospitalizado, é inconcebível que o vice Hamilton Mourão, não seja autorizado a comandar interinamente a Nação! Mesmo porque, dificilmente pela complexidade de sua enfermidade, o Bolsonaro, terá condições de dirigir o País, direto de seu leito! Neste sentido, o adiamento de sua alta hospitalar por mais até sete dias, por ter sido identificado nos exames um quadro de pneumonia, urge uma definição por comando no Planalto! E preocupa muito, como divulga a imprensa, que o vice Mourão, não foi autorizado pelo Bolsonaro, para esta função, porque existe resistência da sua família, e de alguns ministros como Gustavo Bebiano, e Onyx Lorenzoni, que são contra a essa interinidade. Ora, esse não é o momento para intrigas e ciumeiras no poder! Porque o País, precisa caminhar e buscar o quanto antes soluções para seus graves problemas… E que, o presidente, fique longe de seus bajuladores improdutivos, a fim de cuidar bem da sua saúde!

MAMANDO NOS SUBSÍDIOS

Em entrevista ao Estadão, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, diz que é contra o corte de subsídios ao setor, como pretendido pela equipe econômica do governo, já que, também é produtora agrícola…  E para justificar a defesa de continuar mamando nas tetas dos subsídios, que tem prejudicado o equilíbrio fiscal nestes últimos anos, diz que o setor agrícola responde por 20% do PIB nacional.  É verdade! E, certamente todos nós brasileiros estamos aplaudindo essa competência e produção de alimentos no campo!  Ora, nem por isso justifica para esse setor, felizmente, hoje rico, ficar choramingando subsídios! Assim como tem sido ruim para o País, o corporativismo da bancada ruralista, que tem conseguido aprovar no Congresso, benesses para o setor, como do perdão de dividas, refis, etc. Aliás, corporativismo esse hoje muito parecido com os dos servidores federais sedentos por privilégios…  Muito melhor seria para esta ministra se demonstrasse sua preocupação com o monstruoso déficit fiscal, herança maldita do PT, e ser mais uma voz a abraçar  o fim, ou redução da maioria dos subsídios como ocorre para diversos setores da atividade econômica! Que geram uma redução de arrecadação acima dos R$ 200 bilhões por ano.  E quem paga essa azeda e nefasta conta são os 210 milhões de brasileiros. Mesmo porque, devido a essa literal orgia com recursos dos contribuintes, hoje o Brasil, apresenta o caos na saúde, uma educação pública sem qualidade, falta de saneamento básico, e até o caos nas estradas, ferrovias, portos, hidrovias, que poderiam já estar transportando a um custo menor a produção nacional, incluindo principalmente a agrícola!  Esse é a grande verdade!  Porém, está mais do que na hora do empresário brasileiro se desgarrar, ou desmamar das tetas do governo!  Já que, esses bilhões de reais sugados do erário em subsídios, já teriam há tempos garantido o nosso desenvolvimento econômico e social…

JORNALISMO PERDE UMA VOZ

A morte de Ricardo Boechat, é uma grande perda para o jornalismo brasileiro!  Quis o destino que esse brilhante e respeitado profissional da Band, infelizmente, se despedisse de seus milhares de admiradores, de forma trágica, como da queda no Rodoanel, do helicóptero que o transportava, logo depois de proferir uma palestra  em Campinas (SP).  A voz critica, e até dura, porém bem embasada de Ricardo Boechat, vai fazer falta a todos nós que vivemos, infelizmente, num País, em que ainda impera a impunidade.   Vá em paz Boechat!

*Jornalpaulopanossian@hotmail.com

INCÊNDIO NO NINHO DO URUBU

Que se dane a inexistência do alvará do corpo de bombeiros, já que, em uma área que deveria ser utilizada somente para estacionamento, um incêndio num improvisado alojamento para jovens jogadores da base do Flamengo, ocasionou uma nova tragédia no País, 10 mortos e três feridos. Até quando nesta Nação, nós vamos continuar assistindo tamanha desfaçatez de dirigentes públicos e privados, como protagonizado pela diretoria do Flamengo?! Que embora existam as leis, infelizmente, tudo é feito nas coxas, e nas sombras nocivas da impunidade que impera ainda neste País! Assim como e em nome da irresponsabilidade, e do pouco caso, ocorreu o rompimento de barragem da mineradora Vale, em Mariana, e agora em Brumadinho, com mais de 300 mortes. Pobre Brasil!

*Jornalista – paulopanossian@hotmail.com

Free WordPress Themes, Free Android Games