Valter de Paula – Secom/PMU

O prefeito Odelmo Leão participou, na manhã desta sexta-feira (10), de mais uma reunião organizada pela Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Paranaíba (Amvap) para discutir a grave situação financeira dos municípios da região devido ao não repasse sistemático de recursos constitucionais por parte do Governo de Minas. No encontro, que reuniu gestores municipais da região e foi realizado na sede da entidade, foi divulgado um balanço da paralisação deflagrada hoje em repúdio à administração estadual.

Ao menos 18 municípios associados, incluindo Uberlândia, participaram do ato de protesto. “No próximo dia 21, Uberlândia deverá paralisar novamente para apoiar um grande manifesto organizado pela Associação Mineira dos Municípios (AMM). Acho importante a participação de todas as cidades da região e dos prefeitos, uma vez que o confisco de recursos que são do e para o povo é totalmente ilegal”, destacou o prefeito Odelmo Leão.

O prefeito também pediu colaboração dos municípios para questionar ao Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE-MG) sobre como será a atuação do órgão na fiscalização das contas públicas diante do cenário que foge do controle municipal. “Está ficando cada vez mais insustentável governar devido à irresponsabilidade do estado. Portanto, não podemos aceitar essa situação que se agrava a cada dia”, destacou o prefeito Odelmo Leão.

Durante a reunião, também foi repassado um levantamento atualizado da AMM (divulgado 8 de agosto) que revela a dívida do governo mineiro para com os municípios locais. Segundo o documento, a administração estadual deve mais de R$ 249,4 milhões em recursos como Fundeb, Saúde, ICMS, IPVA e transporte escolar às cidades do Triângulo Norte. Deste total, R$ 153,2milhões são só para Uberlândia.

Free WordPress Themes, Free Android Games