Eliana França Leme*

Realmente, não dá para entender como um homem que tenha tirado o Brasil de sua maior crise, que tenha baixado a inflação a níveis nunca tão civilizados, que tenha conseguido trazer os juros para patamares tão baixos, que tenha tido a habilidade de negociar com o Congresso de modo a fazer reformas tão importantes e que tenha sido tão sabotado em seu intento de fazer a mais importante delas, a da Previdência, que tenha observado sempre, com rigor, as regras democráticas… ser considerado o presidente mais impopular da história do Brasil. Que cegueira é essa? É desanimador porque demonstra uma noção desvirtuada do que é ser um bom presidente. Mencionam seu passado cheio de suspeitas de corrupção, como se os demais políticos bem situados nestas pesquisas tivessem um passado exemplar. Querem mudanças, mas não aceitam que Temer mexa em nada que lhes pareça retirar algum direito, mesmo que isto seja desmentido milhares de vezes. E assim, de incompreensão em incompreensão da realidade, tendem a eleger o que há de mais nefasto para conduzir nosso país; pessoas de perfil truculento mas que passam uma impressão de firmeza. E, para complicar, há um lado deletério da Lava Jato que foi criar no povo brasileiro a percepção nem sempre correta, de que todos são farinha do mesmo saco. Mas paradoxalmente, se Lula pudesse ser candidato, ainda o colocariam lá. Muitas pessoas foram citadas por delatores e depois foram inocentadas e seus inquéritos arquivados. Mas o que importa para os procuradores e PF se a reputação de alguém vai injustamente para o ralo? E o que foi feito com Temer, pelo Sr. Janot, bem no momento em que estava prestes a aprovar a mais difícil das reformas, a da Previdência, dando como prêmio aos bandidos, a liberdade total? E com que facilidade todos foram levados a acreditar que Temer era desprezível! E é nesta ambiência confusa que um novo perfil de populismo emerge perigosamente, pois ao contrário de levar o Brasil rumo ao desenvolvimento, nos trará de volta ao atraso, já que o populista de qualquer coloração só se preocupa em atender os anseios de pessoas que fantasiam que o dinheiro público não é do povo, mas sim de quem governa e o governante para se manter popular, vai ter de agradar seus devotos numa gastança desordenada que só nos fará permanecer neste destino triste e desolador que é algo assemelhado com os países mais mal sucedidos da América Latina, quando teríamos tudo para sermos mais parecidos com os da América do Norte. Pelo andar da carruagem só temos a lastimar.

Free WordPress Themes, Free Android Games