Marco Crepaldi – Secom/PMU

Na tarde desta quarta-feira (23), alunos da Escola Municipal Professor Valdir Araújo, no bairro Mansour, puderam se envolver com uma pesquisa realizada pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), em parceria com a Prefeitura de Uberlândia. Os estudantes participaram de uma análise sensorial de uma variedade de batata-doce biofortificada produzida no município, cerca de dez vezes mais nutritiva que o vegetal comum.

O trabalho na escola foi conduzido pela Secretaria Municipal de Agropecuária, Abastecimento e Distritos (SMAAD). Na oportunidade, os estudantes do quinto ano do Ensino Fundamental degustaram as batatas geneticamente selecionadas, oferecendo aos pesquisadores suas impressões sobre a iguaria.

Para a engenheira agrônoma da Embrapa, Aline Zacarias, a opinião das crianças contribuiu para avaliar a aceitação do produto junto a diferentes públicos. “Aqui, os alunos experimentaram a nova variedade e a compararam com aquela já existente no mercado. No futuro, esse produto biofortificado será uma alternativa importante na merenda escolar, pois uma pequena porção será capaz de oferecer excelentes níveis de vitamina A”, ressaltou.

Marco Crepaldi – Secom/PMU

João Pedro Rodrigues, de 10 anos, foi um dos primeiros alunos a provar o sabor do tubérculo. “Achei legal porque não sou de comer batata-doce, apenas de vez em quando na casa da minha avó. Mesmo assim, essa mais alaranjada de hoje é diferente, mais doce. Achei mais gostosa que a normal”, explicou o aluno.

Horas Sustentáveis

A unidade foi escolhida para sediar a ação porque é uma das escolas atendidas pelo projeto Horas Sustentáveis, no qual os próprios alunos cultivam hortas com mais de 15 variedades de vegetais. Esses produtos são colhidos e servidos na merenda.

“Desde que começamos essa parceria com a Secretaria de Agropecuária, os alunos têm demonstrado muito interesse nas aulas sobre produção e no manejo com a horta, envolvendo até seus familiares. Toda a escola também adora, como professoras e as servidoras da cantina”, destacou a diretora Karla Monteiro de Oliveira.

Marco Crepaldi – Secom/PMU
Pesquisa e fomento no Novo Agro

A SMAAD apoia o estudo da Embrapa na cidade como forma de fomentar a produção e o consumo da batata-doce na região. No início do mês, a gestão municipal realizou um dia de campo voltado a produtores da iguaria para apresentar o resultado da pesquisa, além de abordar técnicas de produção, alternativas de conservação e agregação de valor ao produto.

A parceria faz parte do Programa de Desenvolvimento de Novos Negócios Rurais – Novo Agro, lançado no fim do ano passado pelo prefeito Odelmo Leão. A intenção é valorizar a economia rural em cinco grandes pilares: Agroindústria de Pequeno Porte, Agroecologia, Piscicultura, Turismo Rural e Gastronomia

Free WordPress Themes, Free Android Games