Araípedes Luz – Secom/PMU

Cuidar com carinho dos idosos, reconhecendo a importância de sua trajetória para o desenvolvimento de Uberlândia. Oferecer hidroginástica, dança de rua, informática básica, musculação e diversas outras atividades artísticas, físicas ou ocupacionais para conferir mais qualidade de vida a quem passou dos 60 anos e vive na cidade. Essas são apenas algumas determinações do prefeito Odelmo Leão, utilizadas para nortear as ações sociais e proporcionaracolhimento adequado à terceira idade, em um espaço físico planejado, com profissionais capacitados. Ciente desse compromisso, a administração municipal registrou, apenas nos três primeiros meses de 2018, quase 222 mil atendimentos nos quatro Centros Educacionais de Assistência Integrada ao Idoso (Ceais).

Recuperação da piscina

Um trabalho permanente, que também coleciona resultados impossíveis de ser contabilizados. Para Dercy de Araújo e outros frequentadores, os Ceais são uma forma de cuidar da saúde, do corpo e da mente. Com 63 anos, o pedreiro é um dos alunos que participa das aulas oferecidas na unidade do bairro Laranjeiras. Ele descobriu na hidroginástica uma maneira para de tratar da artrose sem deixar de lado a diversão. No início desta semana, quando a piscina aquecida foi reaberta para as atividades depois de uma reforma, Dercy comemorou. “Os médicos recomendaram e estou empenhado. Fico feliz com a volta das aulas. Agora a piscina está ainda melhor”, comentou.

A piscina recebeu uma nova cobertura de vinil e filtros de água. Intervenções que se somam aos reparos feitos no ano passado na aparelhagem que aquece a água. Um benefício para Dercy e 320 idosos que participam das classes sempre às segundas, quartas e sextas-feiras, nos turnos da manhã e da tarde.

Atividades

Com foco na socialização e na descoberta de habilidades, os frequentadores dos Ceais participam de outras atividades esportivas, artísticas, recreativas e de lazer. Coral, violão, fisioterapia, musculação, atividade física, alfabetização, informática básica, dança de rua e hidroginástica também são algumas das modalidades oferecidas de segunda à sexta, das 7h às 17h.

Maria José dos Reis, de 67 anos, usa a dança como remédio para diversas doenças. Com fortes dores no corpo e um início de depressão, encontrou na atividade uma forma de se reestabelecer. Servidora municipal há mais de 20 anos e frequentadora do Ceai há pelo menos 17 deles, Maria José aguarda ansiosamente o dia em que vai ter tempo para realizar mais atividades.

“Quando comecei a frequentar o Ceai, me consultava com uma psicóloga e fazia algumas atividades de fisioterapia. Hoje, participo dos bailes e não vejo a hora de poder fazer alongamento, hidroginástica e, principalmente, dança de rua”, contou a servidora.

Inscrições abertas permanentemente

Para se inscrever, é necessário ter idade igual ou superior a 60 anos e morar em bairros próximos ao equipamento. Os candidatos devem comparecer ao local portando cópias da identidade, do comprovante de endereço e atestado médico (para os interessados em realizar atividades físicas).

Segundo a secretária municipal de Desenvolvimento Social, Trabalho e Habitação, Iracema Marques, o objetivo é levar alegria às pessoas da melhor idade. “Queremos que o idoso tenha uma melhoria na qualidade de vida, por isso buscamos oferecer a eles oficinas que favoreçam a sua socialização. É importante que ele sinta que o Ceai é o local para descanso, fazer novos amigos, aprender coisas novas e melhorar seu bem-estar”, assegurou.

Saiba qual o Ceai mais próximo de você!
Ceai 1 – Av. Rondon Pacheco, 5.865, bairro Brasil
Ceai 2 – Rua Senegal, 30, bairro Laranjeiras
Ceai 3 – Rua Roberto Margonari, 100, bairro Luizote de Freitas
Ceai 4 – Av. do Carnaval, 415, bairro Guarani

Free WordPress Themes, Free Android Games