Ivan Santos*

A notícia da prisão do ex-prefeito Gilmar Machado (PT) pela Polícia Federal na última quinta-feira deixou muita gente espantada em Uberlândia, exceto as pessoas que tiveram acesso e leram o relatório de Comissão de Inquérito da Câmara Municipal que apurou denúncias de malfeitos na administração do Ipremu durante a gestão do ex-prefeito. A Operação “Encilhamento” da Polícia Federal em sete Estados foi desencadeada para apurar aplicações irregulares feitas com recursos de Fundos de Pensão em várias prefeituras do Brasil e, especialmente no Fundo dos Funcionários dos Correios. As aplicações irregulares feitas em fundos sem garantia financeiras, denominados “Fundos Podres” foi, segundo a Polícia Federal, superior a R$ 1 bilhão. Em Uberlândia, os investimentos de risco, segundo o levantamento da Câmara Municipal, somaram mais de CR 300 milhões. Agora a Polícia Federal apura se houve irregularidade nas aplicações de recursos do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Uberlândia, Ipremu. O prefeito e o ex-diretor do Ipremu, Marcos Botelho e dos membros do Comitê de Investimento do Instituto estão presos na sede da Polícia Federal para serem interrogados sobre o assunto e poderão ser indiciados por fraudes no mercado financeiro e lavagem de dinheiro. Gilmar Machado, em sucessivas entrevistas sobre as suspeitas de irregularidades no Ipremu disse que pessoalmente ele não tem responsabilidade no assunto e insinuou que se houve irregularidades administrativas, foram cometidas por outras pessoas. O diretor Marcos Botelho exerceu o cargo de confiança para o qual foi nomeado pelo prefeito Gilmar Machado. O petista Gilmar é pré-candidato a deputado federal. Em nota recente, o ex-prefeito disse que não tem envolvimento com atos ilícitos e que é vitima da injustiça. Assim deu a entender que, por ser político e pré-candidato a deputado federal, é vítima de perseguição. Neste particular Gilmar Machado imita o correligionário Lula que se diz preso político e vítima de perseguição política. Gilmar Machado, que deverá ser libertado nos próximos dias, deverá responder a um processo em liberdade, continua pré-candidato a deputado federal.

*Jornalista

Free WordPress Themes, Free Android Games